O GRANDE EQUÍVOCO

sleep_paralisysMuitas pessoas já passaram por esta situação e se você teve interesse por ler este artigo, provavelmente você também já passou por isso:

Você acorda no meio da noite, consciente, totalmente paralisado, não consegue mover um músculo sequer, respira com extrema dificuldade, tomado por um medo absurdamente grande e sentindo nitidamente a presença de uma ou mais entidades vivas no seu quarto, próximos à sua cama (ou em cima dela) e até mesmo segurando você. Você sente nitidamente uma mão segurando-lhe pelo braço e tenta se virar para ver quem é mas não consegue. Sente também, nitidamente que outro ser está manipulando algum tipo de instrumento na parte de trás de seu pescoço, junto à nuca. As vezes você sente até mesmo a dor causada pelo instrumento, como se o mesmo estivesse penetrando em sua nuca até a espinha. Algumas vezes você sente até uma parte da cama afundar, como se alguém estivesse em cima dela, próximo a você e ajoelhado. A percepção do ‘afundamento’ na cama é tão real que você chega até ‘rolar’ em direção à essa depressão formada pelo afundamento.


alienigenas_extra_terrestresNão é meramente um sonho

Em alguns casos, os ‘seres’ deixam-se ver e o que você vê é assustador, aterrorizante. Então a sensação de medo torna-se pavor, pânico, terror. Se você for capaz de ‘sentir o que sente’, você perceberá que todo esse medo não é seu, parece que foi implantado em seu sistema nervoso, através de um sistema eletrônico de alta tecnologia que interage com seu cérebro e nervos, mantendo-o paralisado e tremendamente assustado, mas consciente. Tudo isso, não leva mais do que vinte ou trinta segundos, se a sua percepção de tempo não estiver lhe enganando, e então, você recupera seu controle muscular em uma fração de segundo, como se uma chave tivesse sido ligada (ou desligada) e quando se vira para ver quem é que estava ali, infringindo-lhe tanto medo e manuseando seu corpo sem o menor respeito, você fica perplexo! Não há ninguém! Absolutamente ninguém. Mas a recordação de toda a experiência está fresquinha em sua memória e então você começa a repassar tudo, para ter certeza de que não foi um sonho e para seu espanto, você descobre que não, não foi um mero sonho, foi real e muito real, pois você ainda sente as dores localizadas nos pontos que foram recém manipulados pelos tais seres. Você olha ao seu lado na cama, e sua companheira está ali, dormindo tranquilamente, e não percebeu absolutamente nada!


fadiga_muscularVocê está sendo vampirizado

Você fica com essas impressões lhe perturbando ao longo do dia e acaba percebendo também um detalhe estranho. Você parece desenergizado, enfraquecido, prostrado, como se tivessem ‘sugado’ grande parte sua energia vital. Depois de dois ou três dias, você está normal de novo, não sente mais aquela sensação ruim no local manipulado, não se lembra mais do ‘pesadelo’ e seu nível energético voltou ao nível normal. Passam se dez ou quinze dias e numa noite qualquer, acontece de novo, tudo outra vez e a repetição periódica do evento começa a deixar você perturbado emocional e psiquicamente. Você começa a entrar em depressão, fica irritadiço, se chateia ou se magoa por qualquer pequena coisa. Obviamente, esse quadro começa a ter reflexos no seu dia a dia, nos seus relacionamentos, nas relações familiares, nos seus negócios… Sua vida começa a andar para trás e você não tem a menor ideia do porquê de tudo isso estar acontecendo.


misinformationA estrutura da desinformação

E o que é que está acontecendo, de fato? Se você for uma pessoa que já conseguiu se libertar parcialmente da alienação infringida pelo sistema (religião, crendices, etc.), sua primeira atitude será buscar informação e conhecimento. Irá pesquisar, questionar, procurar terapeutas, tudo isso para tentar saber o que está se passando e por que.  Mas ao buscar por informação e conhecimento, você irá esbarrar, inevitavelmente, na estrutura de disseminação da ‘desinformação’ e percorrerá caminhos tortuosos, fará descobertas desconcertantes, receberá informações conflitantes e no final das contas, continuará convivendo com o problema, cujos eventos insistem em se repetir a cada dez ou quinze dias.  E isso já vem acontecendo há muito anos, com maior ou menor frequência.


empregoDando mais do que recebendo

A desinformação tem por objetivo manter você afastado da real Natureza do problema evitando assim que você encontre soluções, pois é muito interessante (e lucrativo) que você continue sendo ‘sugado’, pois há uma horda de seres regressivos que se alimentam de sua energia vital e precisam desesperadamente dela para continuarem sobrevivendo na dimensão em que eles se encontram. Você é ‘sugado’ em dobro. Nesta dimensão (física), você tem que trabalhar feito um cavalo e pagar contas feito um burro, ou seja, você é sugado em sua vitalidade a vida inteira. Na outra dimensão, quando você já dormiu, já sonhou, e está naquele momento crítico que ocorre segundos antes do despertar, os seres regressivos se aproveitam e se ‘conectam’ em você, para sugar sua ‘cota’ de energia vital e deixar você ainda mais exaurido.


bla_bla_bla_PTAs explicações que você receberá por aí

Quando eu me refiro a ‘Sistema’, estou me referindo a toda essa estrutura secular que existe e à qual estamos acostumados, incluindo a mídia de massas, o sistema de ensino, os terapeutas das diversas áreas, que, diga-se de passagem, foram formados pelo mesmo ‘sistema de ensino’, portanto eles só sabem aquilo que lhes foi passado, nada mais. E você é refém desse sistema geral de coisas, já que não existe outro. Vejamos então o que você irá ouvir:


Abdução1-Ufologia, ufólogos (sérios ou não) e ufólatras

Irão dizer que se trata de ETs, que periodicamente abduzem você, levam-no para algum lugar (geralmente uma nave) e executam uma série de procedimentos médicos em você, procedimentos esses de finalidade muito duvidosa. Explicação inconsistente, porque sempre faltam evidências físicas que comprovem o fato. O fenômeno do afundamento na cama é físico, mas não há como mostrar isso, a menos que você coloque câmeras filmando a noite toda, apontadas para você enquanto dorme. Talvez as câmeras registrem algo substancial. Entretanto, nunca um vizinho presenciou atividades estranhas em sua casa nas noites em que ocorre o fenômeno. Nem mesmo a pessoa que está dormindo ao seu lado ou as outras pessoas da casa, percebem algo, nem um ruído, nem uma luminosidade, nada. Mas muitas pessoas que passam por isso, são levados a acreditar que estão sendo abduzidos sistematicamente e periodicamente. Acreditando nisso, ficam de certa forma satisfeitas, com a explicação, e embora alimentem um sentimento de revolta, não procuram outra explicação. Esta serve.


  th2-Psicologia, psiquiatria e psicanálise

Os profissionais dessas áreas, jamais vão lhe falar algo diferente daquilo que eles aprenderam, afinal eles tem um nome e uma reputação a zelar e quase sempre são membros de alguma associação de classe que lhes impõem normas rígidas para metodologias e procedimentos terapêuticos (lembra-se do ‘Sistema’?).  Dificilmente algum profissional dessa área irá investigar a fundo o seu problema e com a mente aberta. Normalmente, o que eles farão é ‘encaixar’ o seu problema dentro da metodologia que ele foram ensinados a usar. E o que eles vão lhe falar? Que é tudo criação da sua mente, que é fruto de traumas passados ou de infância, que são seus ‘medos’ contidos e /ou incontidos e que todas as imagens e sensações que você relata foram criadas pelo seu subconsciente para proteger você de algum trauma ou abuso sexual que você sofreu na infância e blá, blá, blá, blá blá blá… São explicações inconsistentes também, porque em seus relatos há pelo menos um fenômeno físico, nítido e claro. O ‘afundamento’ na cama e o fato de você ‘rolar’ em direção ao afundamento. Ora, tentar convencer você de que isso é criação de sua mente, é o mesmo que afirmar categoricamente que ‘peido pesa’. Nas raras vezes em que você teve essa estranha sensação de que ‘peido pesa’, rapidamente você descobriu que NÃO era peido. Que eu saiba, emoções, como medo ou pânico, não são ‘pesáveis’, não apresentam fenômenos físicos por si sós, a menos que, de tanto medo, você saia correndo e quebre algum objeto que estava no caminho, mas mesmo assim você saberá o que quebrou e que o fez por medo. O medo sozinho não quebra um vaso, não afunda uma cama. E lembre-se de que você estava TOTALMENTE paralisado, sem absolutamente nenhum controle muscular, quando o afundamento na cama ocorreu e você ‘escorreu’ para dentro dele.


sessaoespirita3-Espiritismo e espíritas

Irão dizer que são ‘obsessores’, que estão perseguindo você por alguma coisa que você fez (ou não fez) a eles em vidas passadas. Ou talvez, inimizades que você arrumou aqui nesta vida mesmo, algum desafeto ou alguém que nutre uma antipatia gratuita por você e veio a desencarnar e agora quer o troco. Quando questionados, os espíritas quase sempre dizem a mesma coisa: “isso é seu carma, você vai ter que conviver com isso, mas não se importe! Essa vida não é importante, importante é a vida que você vai viver depois, na espiritualidade! Não se foque muito no mundo material e busque se espiritualizar, e blá, blá, blá, blá, blá, blá…Resultado: Nenhum. Absoluta falta de conhecimento sobre o fenômeno. E também, absoluta falta de conhecimento a respeito da HIERARQUIA DAS NECESSIDADES HUMANAS. Absoluta falta de conhecimento da psicologia humana.


Nota do autor: tenho recebido muitos feedbacks de pessoas que, ao lerem este artigo, alegam que estou criticando abertamente o espiritismo e sua doutrina. Não se trata disso. Eu critico PESSOAS que praticam o espiritismo, se dizem espíritas, mas que são totalmente dogmáticas e retrógradas. Pessoas que não se dão ao trabalho nem mesmo de OUVIR o que a outra pessoa tem a dizer e já usam de frases padrão ou conceitos preconcebidos para responder. 


monstros-SAO que é e o que não é

Até aqui, eu descrevi o fenômeno e dei a você alguma ideia do que NÃO É. Também dei uma breve pincelada no que É. A seguir descreverei como os seres regressivos nos controlam, como afetam nossas emoções (para que geremos energias negativas), como eles nos ‘marcam’ para poder sugar nossa energia vital sempre que quiserem, não importando quantas vezes você se mude ou quão longe você vá morar, como nos induzem a comportamentos negativos que nos levam inevitavelmente ao sofrimento, pois sofrimento e dor geram energias negativas e eles se alimentam de energias negativas, e como se ‘conectam’ a nós, isto é, qual o mecanismo em nossa estrutura psíquica que nos torna vulneráveis a eles.


shadow-people2Eles buscam energia negativa

Os seres regressivos precisam desesperadamente de energia para se manterem ‘funcionais’ em sua dimensão. Mas não é qualquer forma de energia e sim energia numa forma muito específica: energia negativa. Os seres vivos em geral, e isso inclui os humanos, emanam uma fortíssima carga de energia negativa quando estão sob certos tipos de emoções. Emoções como o medo, raiva, tristeza, frustração e dor, principalmente a dor, emanam grande quantidade de energia negativa. Falando em termos de frequência, quando um ser vivo está sob essas emoções, ele está vibrando em ‘baixa frequência’. O padrão vibratório (frequência) dos seres regressivos é também muito baixo, isto é eles também vibram em ‘baixa frequência’.


padrc3a3o-vibratc3b3rio1Acoplamento indutivo

Seres vibrando na mesma frequência ou em frequências muito próximas tendem a entrar em ‘ressonância’, ocorrendo assim um acoplamento indutivo. Há uma eletrônica por trás disso, uma tecnologia avançadíssima. Há também uma física por trás disso. Quem estudou eletrônica sabe muito bem o que é acoplamento indutivo. Da mesma forma que, quando ocorre um acoplamento indutivo entre dois circuitos oscilantes, ocorre também uma indução, ou seja uma transferência de informação de um circuito para outro e vice-versa, assim também ocorre com os padrões vibratórios dos seres vivos: se você está vibrando na mesma frequência dos seres regressivos, eles podem facilmente se acoplar a você (acoplamento indutivo) e estabelecerem uma conexão. Uma vez estabelecida a conexão, eles podem transferir informações, diretamente ao seu cérebro e induzi-lo a adotar certos comportamentos ou fazer certas coisas que você normalmente não faria. E estando conectados em você, através desse acoplamento, eles também podem sugar sua energia.


elevando-FEleve sua frequência

Acho que o leitor já começa a perceber, que não é tão difícil assim de se defender dos regressivos. Basta manter-se em um padrão vibratório elevado, cultivando emoções e estados de espírito mais elevados, como alegria, bom humor, otimismo, ouvir boas músicas, e principalmente ‘amar’. Sim, amar é a principal e mais poderosa forma de elevar sua frequência. Então, ame, mas ame muito. A si mesmo e aos outros e a tudo o mais. Evite ser bombardeado por informações nocivas e pestilentas que ‘baixam’ sua frequência, tais como assistir a telejornais, cenas de violência, desastres, tragédias, crimes de todo o tipo etc. Porque você acha que a mídia explora tanto as notícias negativas? Quem você acha que está no comando do ‘Sistema’? Durante o dia o ‘Sistema’ se encarrega de manter você num padrão vibratório o mais baixo possível, bombardeando-o com notícias ruins, dramas, tragédias, catastrofismo, péssima música, programas de baixíssima qualidade moral onde os melhores valores humanos são reduzidos a lixo e assim por diante. A noite, você está com as ‘baterias’ carregadas de energia negativa: desânimo, frustração, depressão, indignação, etc. E durante o seu sono, os patrocinadores de toda essa negatividade vem recolher sua cota de energia. Eles aguardam aquele momento em que você está prestes a acordar, que é o momento exato para obterem um acoplamento. Mas agora é um acoplamento capacitivo, eletrostático. Por isso você sente fortes arrepios a percorrerem todo o seu corpo, arrepios de medo, de pavor. É por isso que você fica paralisado. E então, a energia é transferida de você para um receptáculo que é conectado ao seu corpo sutil e armazenada para uso futuro.


implantes1Você foi marcado

Para que a coisa funcione, os seres marcaram você previamente através de um implante. Esse implante, uma pequena maravilha da eletrônica, é colocado em seu corpo sutil (perispírito) e interage eficientemente com seu sistema nervoso. Através de um controle remoto, eles paralisam você. Mas por que isso tem que ser feito com você consciente? Se querem apenas ‘roubar’ sua energia, não poderiam fazê-lo enquanto você dorme e está inconsciente? Não. O motivo é bem simples: enquanto você está paralisado e com muito medo, você emana ainda mais energia negativa. Um predador que se preza, deixa a presa assustada, apavorada, aterrorizada e petrificada antes de devorá-la. No caso dos regressivos, eles não vão devorá-lo, mas se alimentam do seu medo, do seu pavor, do seu terror. Depois que eles ‘pegam’ o que querem, simplesmente desligam a parafernália eletrônica que o mantém preso e vão embora. E você fica ali, com cara de tacho, olhando em volta, e sem entender nada!


bom-humorComo evitar o assédio?

Manter-se num padrão vibratório elevado não é difícil. Basta mudar alguns procedimentos, mudar algumas atitudes. Em vez de assistir a filmes de terror, assista uma boa comédia. Ria bastante, rir libera endorfinas, faz você se sentir bem. Eleva a sua frequência! Se você é mulher, assista a um filme romântico, isso fará aflorar em você sentimentos românticos que são bem melhores que sentimentos de indignação, raiva ou medo.


assalto_geladeiraNão durma com fome:

(trecho adicionado em 09/06/2014)

Eu esqueci de mencionar esse fato importante: quando os níveis de açúcar no sangue caem drasticamente, toda a bioquímica corporal e cerebral é afetada e isso abre uma porta em nossa psique, tornando-nos vulneráveis a ataques por parte dos ‘negativos’. Lembro-me que em todas as vezes em que os ataques ocorreram, logo após eu me recuperar da condição de medo, pavor e pânico eu me percebia ‘faminto’ quase ao ponto de ‘fraqueza ou debilidade física’ e até com tremedeira. Então eu comia alguma coisa e voltava a dormir. Com muito medo, é claro! Obviamente que os ‘especialistas’ tentam desclassificar essa situação, dizendo que o desequilíbrio nos níveis de glicose e insulina produz ‘alucinações’. Muito conveniente para aumentar os lucros dos laboratórios. De certa forma, a aplicação de insulina ‘fecha a porta’ e os ataques (dos negativos) cessam, mas você se torna escravo do medicamento para sempre. Fora isso, ainda tem os desagradáveis efeitos colaterais. Assista ao filme “Uma mente brilhante” com Russel Crowe” e você terá uma ideia do que acontece. Por questões óbvias, você não deve ir dormir de estômago cheio, mas evite dormir com fome, pois a queda dos níveis de glicose durante o sono facilita a ocorrência do fenômeno.


tv-esgotoDesligue a televisão

Quase toda a programação da TV é cuidadosamente planejada para manter você num padrão vibratório baixo, baixíssimo mesmo, deixando você suscetível a todo o tipo de sugestão negativa. Porque é que você acha que a programação da TV se chama ‘programação’. E exata- mente para isso, para ‘programar’ você, então afaste-se dela. Busque coisas e pessoas que façam você se sentir melhor, evite, e se puder, afaste-se de pessoas que prejudicam sua auto estima. Se não puder se afastar de certas pessoas, devido à questões profissionais e/ou familiares, restrinja o acesso. Busque coisas alegres, seja divertido, cante. Quando estou só, gosto muito de assistir o vídeo abaixo, e ainda canto junto com ele (em voz alta). Uma loucura, mas isso eleva meus níveis de dopamina e outras endorfinas até as alturas! Tentem imaginar o Eduardo Lbm fazendo o cover!

https://www.youtube.com/watch?v=vo9b53WmKuM


prayerFaça uma oração

Eu, particularmente, além de mudar uma série de atitudes e procedimentos no meu dia a dia, passei a empregar uma oração específica, a qual ouço todos os dias, há mais de um ano. Não é religião, não é dogma, é ciência. Use aquilo que funciona para você. Se rezar um Pai Nosso funciona, então use. Se você gosta da Prece de Cáritas, então recite-a, ore. Se você prefere repetir um determinado mantra, faça isso! Qualquer coisa que faça você se sentir melhor, é melhor que não fazer nada. A seguir, o vídeo da oração que utilizo e recomendo.

https://www.youtube.com/watch?v=1EdL_TLbHsg (vídeo da oração)

Se você souber como fazer, faça uma limpeza psíquica, se não souber, peça ajuda a alguém que sabe. Para se livrar dos implantes, faça a limpeza dos 21 dias do Arcanjo Miguel.

https://www.youtube.com/watch?v=G2VRW9HVnA8 (Vídeo da limpeza dos 21 dias)


10268457_740570042632345_72084421671742824_nPeça proteção e durma tranquilo

Sim, independente de religião (eu não sigo nenhuma), todos temos um protetor, alguém em outra dimensão que cuida de nós. Mas ele não é um Superman, ele precisa do seu consentimento e da sua ajuda. Então, peça proteção a qualquer momento que achar necessário e, principalmente, antes de dormir. E procure não dar trabalho ao seu protetor, ele não pode proteger você de sua própria negligência.


Minha experiência

Eu falo desse fenômeno com uma certa propriedade, pois EU MESMO sofri durante anos esse tipo de perturbação, bem como sofro ainda as suas consequências, que perduram até hoje. Os relatos que fiz acima, foram vivenciados por mim, incontáveis vezes, até onde posso me lembrar, desde meus vinte  ou vinte e dois anos. Houve vezes em que o fenômeno era bem mais complexo. muito parecido com aquela descrição que o Agente Mulder faz no primeiro episódio da primeira temporada de Arquivo X, quando ele relata a experiência dele no dia em que ocorreu o rapto de sua irmã. E é justamente isso, a influência da mídia, que nos confunde e nos faz pensar que estamos lidando com um tipo de problema quando na verdade o problema é outro. E assim a solução é adiada. Posso afirmar para todos vocês que estão lendo, que eu encontrei a solução e me livrei QUASE que definitivamente da perturbação. Digo quase, porque antes isso ocorria em períodos regulares, de cerca de dez a vinte dias de intervalo a cada vez, e depois que eu ‘mexi meus pauzinhos’, foram só três ocorrências em mais de um ano e mesmo assim, os perturbadores não conseguiram mais me ‘sugar’, apenas me incomodar um pouco.


Anúncios

34 ideias sobre “O GRANDE EQUÍVOCO

  1. Linda Lima

    Tenho certeza absoluta que tudo isso é real. Minha filha já teve esse tipo de experiência, posso garantir que nenhum psiquiatra, psicólogo ou qualquer outro profissional que tenha sua credencial meramente acadêmica conseguiria entender aquilo que ele nunca experienciou.

    Resposta
        1. Marli

          Eduardo eu esqueci de te falar eu sou a Ylla, a gente sempre visita o OVNI HOJE. Gosto muito do site pois tenho muita curiosidade sobre o assunto, e eu gosto muito de ler, aprender, ter conhecimento sobre tudo o que acho interessante….ok
          Até mais colega !

          Resposta
          1. Eduardo LBM Autor do post

            Sim, Marli. Eu percebi que você é a Ylla. Bem vinda ao clube dos que buscam conhecimento e que buscam desvendar os mistérios. Se desejar, me localize no face: Eduardo Lbm (Paranaguá).

    1. Guerreiro Da Luz

      Olá Eduardo sou o Guerreiro da Luz, Ovni Hoje, tenho um texto que vou deixar a voce para sua analise e perfeito para este seu Post. quando tiver um tempo de uma olhada e curto, e do Livro O Lado Ativo do Infinito, Carlos Castanheda, um forte abraço fraterno.
      Eu vi algumas sombra pretas passageiras projetadas na folhagem das árvores. Eram ou uma sombra indo de um lado para outro ou várias sombras passageiras movendo-se da esquerda para a direita, da direita para a esquerda, ou diretamente para cima no ar. Elas me pareciam um peixe preto gordo e enorme. Era como se um peixe-espada gigantesco estivesse voando no ar. Eu fui passado a limpo na visão. Então, finalmente, aquilo me assustou. Ficou muito escuro para ver a folhagem, contudo eu ainda podia ver as sombras pretas passageiras.

      “O que é isso, don Juan?” eu perguntei. “Vejo sombras pretas em movimento por toda parte”.

      “Ah, isso é o universo imenso lá fora”, ele disse, “incomensurável, não-linear, fora do reino de sintaxe. Os feiticeiros do México antigo foram os primeiros a ver essas sombras, assim eles estudaram seus movimentos. Eles as viram como você as está vendo, e eles as viram como energia que flui no universo. E eles descobriram algo transcendental”.

      Ele parou de falar e olhou para mim. Suas pausas eram perfeitamente colocadas.

      Ele sempre parava de falar quando eu estava preso por um fio.

      “O que eles descobriram, Don Juan?” eu perguntei.

      “Eles descobriram que nós temos companhia na vida,” ele disse, tão claramente quanto pôde. “Nós temos um predador que veio das profundezas do cosmos e assumiu o controle de nossas vidas. Os seres humanos são seus prisioneiros. O predador é nosso senhor e mestre. Nos faz dóceis e desamparados. Se queremos protestar, suprime nosso protesto. Se queremos agir independentemente, exige que não o façamos.”

      Eduardo, aqui e o Guerreiro da Luz, boa tarde, coloquei um texto abaixo sobre o tema, e do livro O Lado Ativo do Infinito, Carlos Castanheda, solicito se possível de uma olhada e veja o que acha a respeito. Abraços Fraternos.

      “Estava muito escuro ao nosso redor, e isso parecia restringir qualquer reação de minha parte. Se fosse dia, eu teria rido até cair. Na escuridão, eu me sentia totalmente inibido.

      “Está um breu aqui”, don Juan disse, “mas se você olhar pelo canto do olho, você ainda verá sombras em movimento, saltando ao seu redor.”

      Ele estava certo. Eu ainda podia vê-las. Seu movimento me deixou atordoado.

      Dom Juan acendeu a luz, e isso pareceu dissipar tudo.

      “Você chegou, por seu próprio esforço, ao que os xamãs do México antigo chamavam ‘o tópico de tópicos’”, don Juan disse. “Eu tenho usado de evasivas a esse respeito até agora, insinuando a você que algo está nos mantendo prisioneiros.

      Realmente nós somos prisioneiros! Este era um fato energético para os feiticeiros de México antigo”.

      “Por que este predador assumiu o controle do modo que você está descrevendo, don Juan?” eu perguntei. “Deve haver uma explicação lógica”.

      “Há uma explicação”, don Juan respondeu, “que é a explicação mais simples no mundo. Eles nos dominam porque somos comida para eles, e nos apertam impiedosamente porque somos seu sustento. Da mesma maneira que nós criamos galinhas em galinheiros, gallineros, os predadores nos criam em gaiolas humanas, humaneros. Então, sua comida está sempre disponível para eles.”

      Eu sentia que minha cabeça estava sacudindo violentamente de um lado para o outro. Não podia expressar meu profundo senso de desconforto e descontentamento, mas meu corpo se moveu para trazê-lo à superfície. Eu tremi da cabeça aos pés sem qualquer volição de minha parte.

      “Não, não, não, não”, eu me ouvi dizendo. “Isto é absurdo, don Juan. O que você está dizendo é algo monstruoso. Simplesmente não pode ser verdade, para feiticeiros ou para homens comuns, ou para qualquer um”.

      “Por que não?” don Juan calmamente perguntou. “Por que não? Porque o enfurece?”

      “Sim, me enfurece,” eu repliquei. “Essas afirmações são monstruosas!”

      “Bem,” ele disse, “você não ouviu todas as afirmações ainda. Espere um pouco mais e veja como você se sente. Eu vou sujeitá-lo a um ataque relâmpago. Aliás, eu vou sujeitar sua mente a tremendos assaltos, e você não pode levantar e partir porque você está preso. Não porque eu o estou prendendo, mas porque algo em você o impedirá de partir, enquanto outra parte de você ficará totalmente desarvorada. Então prepare-se!”

      Havia algo em mim que estava, eu sentia, com desejo de ser castigado. Ele tinha razão.

      Eu não teria ido embora por nada neste mundo. E ainda assim eu não gostava nem um pouco das coisas que ele estava dizendo.

      “Eu quero atrair a sua mente analítica”, don Juan disse. “Pense por um momento, e me diga como você explica a contradição entre a inteligência do homem engenheiro e a estupidez de seus sistemas de convicções, ou a estupidez de seu comportamento contraditório. Os feiticeiros acreditam que os predadores nos deram nosso sistema de crenças, nossas idéias de bem e mal, nossos costumes sociais. Foram eles que programaram nossas esperanças e expectativas e sonhos de sucesso ou fracasso. Eles nos deram ambição, ganância, e covardia. São os predadores que nos fazem complacentes, rotineiros, e egomaníacos”.

      “Mas como eles podem fazer isto, don Juan?” eu perguntei, de alguma maneira mais irritado com o que ele estava dizendo. “Eles sussurram tudo isso em nossos ouvidos enquanto estamos adormecidos?”

      “Não, eles não fazem assim. Isso é idiota!” Don Juan disse, sorrindo. “Eles são infinitamente mais eficientes e organizados que isso. Para nos manter obedientes, submissos e fracos, os predadores empreenderam uma manobra estupenda — estupenda, claro, do ponto de vista de um combatente estrategista. Uma manobra horrenda do ponto de vista dos que a sofrem. Eles nos deram sua mente! Entende? Os predadores nos dão a mente deles que se torna a nossa mente. A mente dos predadores é grotesca, contraditória, taciturna e cheia de medo de ser descoberta a qualquer momento.”

      “Eu sei que embora nunca tenha passado fome,” ele continuou, “você tem ansiedade por comida que não é diferente da ansiedade do predador que teme que a qualquer momento sua manobra vai ser descoberta e sua comida vai ser negada. Pela nossa mente que, afinal de contas, é a mente deles, os predadores injetam nas vidas dos seres humanos tudo que é conveniente para eles. E eles asseguram, desta maneira, um grau de segurança para agir como um pára-choque contra o medo deles.”

      “Não é que eu não possa aceitar tudo isso desta forma, don Juan,” eu disse. “Eu posso, mas há algo tão odioso nisso que na verdade me repele. Me força a assumir um ponto de vista contraditório. Se é verdade que eles se alimentam de nós, como eles fazem isso?”

      Don Juan deu um largo sorriso. Ele estava tão contente quanto um saltimbanco.

      Ele explicou que os feiticeiros vêem as crianças como estranhas e luminosas bolas de energia, cobertas de cima a baixo com uma capa brilhante, algo como uma cobertura de plástico que é ajustada firmemente em cima de seu casulo de energia. Ele disse que aquela capa brilhante de consciência era o que os predadores consumiam, e que quando um ser humano alcançava a idade adulta, tudo que sobrava daquela capa brilhante de consciência era uma franja estreita que ia do chão ao topo dos dedos do pé. Aquela franja permitia ao gênero humano continuar vivendo, mas só de forma precária.

      Como em um sonho, eu ouvi Don Juan Matus explicando que, ao que ele sabia, o homem era a única espécie que tinha a capa brilhante de consciência fora de seu casulo luminoso. Portanto, ele se tornou presa fácil para uma consciência de uma ordem diferente, como a consciência pesada do predador.

      Ele fez então a declaração mais prejudicial que tinha feito até então. Ele disse que esta faixa estreita de consciência era o epicentro da auto-reflexão, onde o homem era irremediavelmente preso. Manipulando nossa auto-reflexão, que é o único ponto de consciência que nos restou, os predadores criam lampejos de consciência que eles em seguida consomem de forma cruel e predatória. Eles nos dão problemas frívolos que forçam esses lampejos de consciência a aumentar, e desta maneira nos mantêm vivos para que eles possam ser alimentados com o brilho energético de nossas pseudopreocupações.

      Deve ter havido algo tão devastador no que Don Juan estava dizendo que naquele momento eu comecei a sentir ânsias de vômito.

      Depois de uma pausa, longa bastante para eu me recuperar, perguntei a don Juan: “Mas por que é que os feiticeiros de México antigo e todos os feiticeiros de hoje, embora vissem os predadores, não faziam nada a respeito?”

      “Não há nada que você ou eu possamos fazer sobre isso,” Don Juan disse em uma voz triste e grave. “Tudo que nós podemos fazer é disciplinar-nos até o ponto onde eles não poderão nos tocar. Como você pode pedir para os seres humanos que passem por esses rigores de disciplina? Eles rirão e farão chacota de você, e os mais agressivos irão até bater-lhe. E nem tanto porque eles não acreditem nisto. Bem fundo, nos recônditos de todo ser humano, há um conhecimento ancestral, visceral sobre a existência dos predadores”.

      Resposta
      1. Luiz

        Bom dia Guerreiro da Luz! Bom dia Eduardo Lbm (autor do post)!
        Carlos Castaneda, ex-antropólogo, ex-professor de Antropologia da UCLA e expositor brilhante de um mundo tão inédito e fascinante quanto praticamente “underground” na cultura popular ocidental, descreve, num nível muito profundo e claro, sobre a chegada e estabelecimento desses seres, “esses negativos”, que é tão sutil quanto alarmante. O trecho que você separou, Guerreiro da Luz, é inteiramente pertinente ao tema aberto pelo Eduardo. Eu temo que possa estar até (perdoem-me se eu estiver errado) descontextualizado pelo simples uso de algumas palavras que estão hoje muito deturpadas, no imaginário e nas expressões cotidianas – as palavras: feiticeiro, feitiçaria, vidente, xamã (estas 2 últimas talvez até minimamente aceitas) usadas nos livros de Castaneda. Elas foram sugeridas pelo seu próprio informante, um índio da etnia Yaqui, de Sonora, norte do México, nominado D. Juan. No contexto da informação fornecida pelo informante D. Juan, essas palavras faziam respeitosa referência a homem de conhecimento! A descrição narrada no livro, em si, vai muito mais além do que a postagem (muito boa) do Eduardo nos coloca.
        Aliás, o professor Hélio Couto (extremamente sério e muito paciente), também vai muito mais além do que a detecção por nossos limitados sentidos são capazes de nos alertar; a profundidade do seu conhecimento parece tão impactante que ele precisa “descer” sua frequência para fazer-se entender! Acredito que sua paciência vem da urgência de fazer com que sua audiência desperte, desperte para esse algo que TODOS nós temos e que de tão incompreensível para nossa frequência nos adormece; talvez daí o pânico que nos assola principalmente pouco antes de apagarmos as luzes para dormir e ao acordarmos com o coração quase nos saindo pela boca.
        Castaneda tinha pressa, precisava deixar essa mensagem, enquanto ainda por aqui, para as pessoas talvez na esperança de que a urgência na propagação multiplicasse (com o advento da internet) enormemente essa devastadora descoberta dos xamãs do México antigo. Um dos seus últimos intentos.
        Ao que parece, essas forças, muito ANTIGAS e de monumental conhecimento estão conseguindo contornar essa urgência! Podemos ver no que a internet está sendo transformada, em fonte de informações para uma parcela extremamente ínfima, insignificante, de acessos, diante dos 7 bilhões de seres encarnados neste planeta. O desinteresse é óbvio e intencional …. intencional! O ostracismo parece ser o destino desse alerta, não importa que seja Castaneda, o professor Hélio Couto, o mestre Buda ou outro ser! As palavras usadas para transmitir qualquer conhecimento que ameace a zona de conforto são justificativas para ferir a susceptibilidade de muitos. É só fazer experiências simples, como por exemplo, usar, perto de certas pessoas termos como xamanismo, reencarnação, canalização; é só observar as reações de várias dessas pessoas. Talvez o medo do conhecimento incrustrado lá no fundo de cada ser encarnado neste planeta.
        Enquanto esse conhecimento não aflorar, penso que continuaremos vendo, tristemente, muitos de nossos irmãos às vezes agindo irracionalmente, às vezes com suas racionalidades (sem generalizar) cedendo lugar a comportamento de torcida organizada! Assim eles, “esses negativos”, permanecem estabelecidos!

        Resposta
  2. Nilza

    Olá Eduardo. Admiro sua postura e a iniciativa do blog.
    Também passei algumas vezes, quando mais jovem, por alguns poucos episódios como o relatado, mas foram isolados e de curta duraçāo. Eu não conseguia me mexer, gritava por socorro mas ninguém parecia ouvir ou a voz não saía.
    O problema sério tive há cerca de uns sete anos atrás e durou alguns meses. Era muito similar ao que você descreveu.
    Alguns fatos interessantes aconteceram. Nos primeiros ataques, estando naquele processo em que ficamos paralisados, eu lembrava de pedir socorro a um espírito amigo e ela imediatamente vinha me socorrer e me livrar da situação, até que um dia, eu decidi que iria enfrentá-lo e não pedi a ajuda que sempre pedia. E aí ela não veio mesmo, ou não se mostrou para mim, como sempre fazia e eu me vi em apuros. O espírito já se mostrava como um homem, mas não me deixava ver seu rosto, e aparecia sempre acompanhado de duas mulheres. Eram debochados, eu perguntava porque estavam fazendo aquilo comigo e eles riam. Eu ficava mal, tinha medo de ir dormir, porque eles logo chegavam. Eu sentia o movimento do colchão, como vc descreveu, e vento também, anunciava a chegada deles.
    Em uma das vezes em que eu estava para ser atacada, a minha gata, desdobrada, para minha surpresa, voou para cima dele e o arranhou. Ele assustou-se e desapareceu. Eu, pasma, olhei para o lado e ela dormia profundamente, na cama, o mesmo lugar de onde havia saltado minutos antes.
    Em outra vez eu tentei segurá-lo para ver o seu rosto e ele me deu um beliscão forte. Eu acordei, se é que se pode dizer que eu dormia, com um grito de dor. Olhei minha cintura e lá estava a marca vermelha, no local que ele tinha apertado.
    Depois dessa noite eu fiquei com mais medo ainda, aterrorizada é a palavra. Mas finalmente teve um desfecho, uma noite ele voltou e se mostrou para mim, vi seu rosto jovem, reconheci-o, falei seu nome, lembrei e me desculpei por tê-lo feito sofrer num passado distante. Ele desapareceu e nunca mais voltou.

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Também admiro sua coragem, Nilza, de tornar público o seu relato. Deve haver um grande número de pessoas que passam por isso, mas acabam confundindo o fenômeno com ETs e outras coisas do tipo. Certamente muitas pessoas também encontram dificuldades em encontrar quem as ouça, quem lhes dê atenção e ajuda sem ridicularizá-las. Achei muito bom o desfecho final, penso que o mesmo se passa comigo e com outros, mas no meu caso, apesar de eu pedir insistentemente, ele (ou ela) nunca se apresentou e nunca disse o que quer e por que me perturba. E isso acaba por deixar claro a você e a outros que estão lendo, que no meu caso o problema não está resolvido, apenas consegui, com meus procedimentos e orações, que o ser não me perturbe mais durante o sono, mas sinto que há uma perturbação em minha vida cotidiana e nos meus negócios. É como se o ser dissesse: “Não posso te perturbar durante seu sono, mas posso impedir que clientes entrem na sua loja, posso impedir que alguém se aproxime de você”. Então, como você pode ver, Nilza, ainda há um caminho a percorrer para que eu chegue à solução final.

      Resposta
      1. Rodrigo Bonorino

        Prezado Eduardo, estou lendo seu blog e confesso que gosto muito da maneira que você aborda as coisas.Você é direto e claro! Em relação ao comentário da Nilza tenho uma pergunta: Porque os gatos parecem deter essa capacidade de proteger o seu “dono” (energeticamente) sempre que necessário? Não é o primeiro relato que leio onde um gato “rouba a cena”…

        Resposta
        1. Eduardo LBM Autor do post

          Não sei lhe responder sobre o porquê de os gatos terem esse comportamento, mas já passei por isso também. Mas posso lhe dizer uma coisa: nossa percepção é muito limitada comparativamente à de muitos animais. Penso que o gato seja capaz de ver em frequências que não vemos e ele age um função do que ele vê. Por exemplo: o olho humano tem três receptores de cor e só enxerga nos comprimentos de onda de que vão de 4.000 a 7.800 Angstrons. Isso é uma parte muitíssimo pequena do espectro eletromagnético. O olho de um papagaio, tem quatro receptores de cor, portanto ele já enxerga um pouco a mais do que nós. E os olhos de um camarão, tem doze receptores de cor, de forma que este enxerga um espectro quarenta vezes maior do que o que é visto pelos humanos. Então, um camarão, em um dado ambiente, vê muito mais coisas do que nós. E nós, os humanos, ainda temos a pretensão de acreditar somente naquilo que vemos, não é mesmo?

          Resposta
  3. Marcia Morena

    Prezado Eduardo, muito interessante seu blog…estou sempre acompanhando ovni hoje vi o link e resolvi entrar para dar uma espiadinha… me deparei com esse assunto q conheço muito e passava frequentemente por isso….bom comecei a especular sobre o assunto na internet e li sobre algo muito parecido. (catalepsia projetiva) são sinais bem parecidos com os citados acima. inclusive a mais forte que tive foi exatamente sobre o colchão… senti exatamente quando algo chegou ao meu lado….mas não vii nada…tentei acordar a pessoa q estava ao meu lado gritando muito mas não adiantava… ja perdi as contas de quantas experiencias tive referente a esse assunto… será q pode me esclarecer? catalepsia ou abdução?
    Agradeço desde já.
    Parabéns pelo blog!

    Márcia

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Márcia, obrigado pela visita!
      Presumo que você tenha lido a continuação deste artigo, “A ENERGIA VITAL”, caso não tenha lido, leia. Lá tem algumas respostas. Veja também os comentários dos leitores e minhas respostas aos mesmos. Se não for suficiente, me cutuque de novo, que eu tentarei esclarecê-la.

      Resposta
  4. Eduardo

    Ja passei por isso tmb quando era adolescente, ao escrever sobre algo entrando na nuca me recordei direitinho ateh a sensação de medo na hora. Isso é de causar arrepior

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Obrigado pela visita, xará! Realmente, é assustador. E o pior, é que a sensação de que algo penetrou na nuca como se fosse uma espécie de ferramenta, permanece o dia inteiro. Realmente muito incômodo.

      Resposta
  5. Marcelo

    Olá eduardo, acho interessante seus assuntos no blog, parabéns e permita-me perguntar. Quem seriam esses seres regressivos ao qual vc se refere? Criações de algo ou alguém? Algum tipo de inteligência? Manipulada ou não? Se puder me explicar sobre eles, agradeço! Parabéns pelo blog!

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Amigo, Marcelo (Vortex), na palestra abaixo, do Prof Hélio Couto, há uma explicação bem didática e esclarecedora sobre o que são os regressivos ou negativos. Recomendo assistir à palestra inteira, mas se não quiser, vá direto até 1:50:00 e assista a partir dali. Se eu for tentar explicar para você, não conseguirei melhor do que ele. Aprecie.

      Resposta
  6. Loki

    Olá, Eduardo, pode ser que não se recorde, mas sou frequentador do Ovni Hoje, e depois de um período sem internet, fui fuçar as novidades do site e deparei-me com seu relato.
    Nele havia o link para cá, como sugestão de leitura à Laryy.
    Vim ler o conteúdo, e pasme, tenho uma história próxima a isso. Ocorreu apenas por uma vez, porém vou relatá-la.
    Sempre vou dormir bem tarde da madrugada e acordo cedo, nunca foi um grande problema essa rotina. Mas, certa noite, ao adormecer, deparo-me a uma cena interessante, via a uma atacante e a mim mesmo por uma visão aérea.
    Estás familiarizado com o conceito de Súcubos/succubus? Então, era essa a cena, via-me ser atacado por uma súcubos, muito bonita por sinal, lembrava-me minha namorada (da época). Acabei por não dormir nessa ocasião, indo dormir só pela manhã.
    Detalhes dessa história não podem ser divulgados abertamente em um site, entretanto posso dizer o básico. Sentia uma forte pressão sobre o peito, que de fato dificultava minha respiração, e via claramente a atacante empurrando ambas as mãos sobre meu tórax, não pude mover-me por um bom tempo a partir de então, o que me pareceu uns 5 minutos ou mais. E no final, quando a Súcubos terminaria seu ataque, o que já tinha deixado de ser bom a partir do momento de asfixia, eu consegui reunir forças e força-la para longe de mim, o que foi um esforço hercúleo.
    O interessante foi que nada mais me ocorreu e não fiquei, se quer, exausto depois de 2 horas do ocorrido.

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Eu passei por uma experiência semelhante, também uma única vez, em 1997. Mas não foi ameaçadora ou desagradável, entretanto, tomei um grande susto e pulei da cama na mesma hora e para meu espanto, não havia nada nem ninguém ali. Mas as sensações que senti eram bem reais, inclusive o peso da pessoa em cima de mim. Nunca tive uma explicação satisfatória para o fenômeno. Mas gostaria que acontecesse de novo, hehe

      Resposta
      1. Loki

        Entendo, explicações nunca são de todo satisfatórias nesses casos.
        O pior é que tem detalhes que realmente não podem ser explicitados no momento.
        Essa que te contei foi um caso de vampirização astral clássica, onde o ser buscava aquele tipo específico de energia. Pouco antes do término, como descrito, a súcubos, sugeriu que eu seria dela e que ela me marcaria para poder voltar outras vezes.

        Resposta
  7. Leandro Casarolli M. de Souza

    Olá Eduardo…

    Já tive o desprazer de passar por esta experiência, por incontáveis vezes, principalmente na infância. Nesta época isto me ocorria com elevada frequência e era simplesmente apavorante, principalmente pelo fato de que eu não tinha o mínimo conhecimento para explicar o fenômeno. Depois de adulto me aconteceram apenas algumas vezes, mas a última foi, digamos, bastante marcante.
    Acordei paralisado e havia um ser, em cima de mim, me segurando, eu pude vê-lo por alguns segundos, com certa clareza e tentei até retirá-lo, mas ele não saiu.
    O estranho é que eu tive a nítida impressão de ter saído do meu corpo, e com os braços da minha alma, peri-espirito ou seja lá o que for, eu toquei este ser e tentei inutilmente retirá-lo.

    O evento acima relatado ocorreu há alguns meses e desde então, não tive mais este tipo de experiência.

    Grande abraço e parabéns pelo artigo.

    Resposta
  8. Carlos

    Desculpe, caí de pára-quedas aqui fazendo uma pesquisa, mas como o assunto de sua postagem em alguns aspectos mostraram certa semelhança com coisas que também vivi quis ler seu parecer e o que vc fez para se livrar do problema.
    Vc disse que eu posso discordar do seu diagnóstico. Concordo quando vc fala de “manipulação de massas em sistemas pré-estabelecidos e escravizantes”, O problema não é o sistema de informação, mas o crédito dado às informações sem uma análise das fontes.
    Eu poderia até falar mais sobre isso, mas eu percebo uma coisa muito séria e de redundante relevância posta de lado aqui: Mesmo aquém de todo “sistema de manipulação”, é preciso considerar que há um Deus que não somente nos criou, mas que sustenta o tudo que criou e que homens estão afastados dEle. Se há o bem, também há o mal. A queda do homem no Édem é fato, somos descendência de um homem (Adão)”decaído e afastado desse Deus.
    Esses supostos seres que infligem mal aos homens, na verdade são seres superiores a nós em poder e que foram criados originalmente bons para servir a Deus, porém aderiram à rebelião contra Deus e foram banidos do céu. Eu entendo como é difícil pra vc inclusive ler, mas por favor, mesmo assim leia. Eu tbém era afligido por seres que me prendiam e quero contar brevemente um fato curioso na minha experiência: Eu não estava acordado, mas estava lúcido e queria acordar, eu estav preso em pé no meio de uma sala e eu não podia vê-los, mas podia sentí-los, eram muitos que pairavam ao meu redor. Na época eu era um católico rebelde, eu estava indignado com os dogmas católicos que feriam princípios bíblicos e privilégios dados aos cristâos pela própria Palavra de Deus, mas não estava indignado com o Deus da Bíblia que sempre de algum modo acreditei, mas na época não era adepto da fé evangélica, mesmo assim sempre lia o salmo 23 e 91 e fazia preces a Deus antes de dormir e isso não impedia de eu ser molestado, então, nesse momento recitei o salmo 91 em voz alta, em resposta a isso “eles” me meteram uma “coisa” em minha boca a fim de que eu me calasse, daí, pensei: eles não podem parar meu pensamento, e continuei recitando em meu pensamento o salmo, amigo, o que senti depois disso foi algo inacreditável, senti um poder maior que o que me dominava que me envolvia e me arrebatava daquele lugar e acordava. Depois que aderi à fé evangélica isso não mais me ocorreu, porém certa vez em sonho sentia uma mãos “cavernosas” querendo me abarcar por trás, quando percebi esse mal, sabia que era uma criatura real (um anjo caído), então me lembrei do texto bíblico: “E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios” (Marcos 16.17), então em voz alta disse à criatura: “Saia daqui em nome Jesus!”, e a criatura retrocedeu e se foi. Me desculpe se falei demais e se minha experiência não ajudou. Eu sei q vc acredita que há alguém regendo o universo, desculpe ir contra seu credo, mas esse alguém é o Deus da Bíblia. Já pensou eu procurá-LO nela, indo contra tudo q vc crê, somente para constatar que não é assim? É um bom conselho. tchau.

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Carlos, obrigado por comentar. Sim, evidentemente que eu discordo de algumas coisas do que você escreveu, mas seu relato é sincero e verdadeiro, é a sua própria experiência, e merece ficar publicado aqui para que outros leiam. Fico feliz que você tenha encontrado uma solução (à sua maneira) para o problema que lhe afligia.

      Resposta
  9. Silvana Pupo

    Olá. Esse assunto é interessante mesmo. Até com meu filho, quando era pequenininho, acordava gritando dizendo que tinha um morcego enorme preto querendo pega-lo. Comigo também, já senti presenças, uma vez, acordei com o ardor de um tapa na cara que levei! Quantas vezes fiquei paralisada. Essa semana, estava dormindo mas, sentia como se tivesse alguém em pé ao lado da cama, me deu medo e estava muito sonolenta para me virar e olhar. O interessante foi que acordei sentindo um beijo no rosto. Aí eu consegui me virar mas, não tinha nada. É estranho.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s