O ENSINO QUE NÃO ENSINA

CustosMedicinaA Estrutura de Exploração do Estudante

Neste eu coloquei mais ênfase nos vídeos. São vídeos  de minha própria produção, curtos para não se tornarem chatos, mas contendo informações importantes. Se você assistir aos vídeos, e perceber alguma inconsistência, algum erro nas informações, por favor, comente, explique, conteste, discorde. Não tenho a pretensão de que as informações que escrevo no blog e transmito nos vídeos sejam verdades incontestáveis. Estou ciente de que pode haver (e há) erros e inconsistências, mas o meu objetivo é trazer o assunto à discussão, é alertar, ‘acordar’.


diploma pagoNada contra o lucro

Quero deixar claro que não sou contra o lucro. Sou empresário e sei melhor do que ninguém que sem lucro o negócio quebra. Sem lucro, o negócio deixa de existir e de cumprir com sua função social. O que eu tento mostrar nesse caso, é que há uma estrutura voltada exclusivamente ao lucro (e são lucros obscenos) e à exploração e não ao ensino propriamente dito. Mensalidades caríssimas, livros caríssimos, cursos de extensão caríssimos… Veja no vídeo a seguir.



segmentacao-de-mercadoSegmentação do ensino

Não bastassem os altos custos, a diretriz básica dessa estrutura é a segmentação do conhecimento. O aluno passa anos estudando para aprender apenas um segmento do conhecimento. Vamos tomar como exemplo a bioquímica: O químico desconhece porque é assunto da biologia. O biólogo desconhece porque é assunto da química. O Médico sabe apenas por alto que isso existe, por que é assunto da química e da biologia. Três estudantes, três profissionais, e todos desconhecem a bioquímica e seus desdobramentos. Psicólogo desconhece arquétipos, psicanalista desconhece tipos psicológicos, mas a Propaganda e Marketing faz uso das três coisas: tipos psicológicos e arquétipos e bioquímica. Usam tão bem que conseguem realizar a AUTOMAÇÃO HUMANA. E os demais profissionais de outras áreas não tem a menor ideia do que seja isso. Veja o vídeo a seguir.



Dinheiro-Para-300x225Custos da pós graduação

E a Pós Graduação? Fiz uma pesquisa por alto, nem me aprofundei muito e descobri que os custos de uma pós graduação, dependendo das escolhas feitas pelo aluno, superam e muito os custos da faculdade. Isso por apenas quatro meses. Ou seja, dependendo da escolha, o custo de uma pós graduação pode ser equivalente à duas faculdades completas.

http://www.stb.com.br/sobre-o-stb/Sala-de-imprensa-Investimento-Saiba-quanto-custa-fazer-uma-pos-graduacao-no-exterior.aspx?IdSalaImprensa=1731&idTipo=1


John-campbellA corrupção do ensino

Acadêmicos sendo pagos por instituições financeiras e comerciais, para escreverem relatórios e análises “acadêmicas” em defesa da desregulação dos mercados e dos produtos financeiros, usando as universidades para difundir ideias e doutrinas que beneficiam os grandes interesses financeiros, formatando a mente dos alunos. É o “poder” subjugando o conhecimento. O vídeo a seguir é um trecho do documentário de Charles Ferguson, Inside Job (Trabalho Interno). Se possível, assista ao documentário na íntegra cujo link coloco logo em seguida. Os principais responsáveis pelo colapso financeiro de 2008 são presidentes, reitores e professores de instituições renomadas, consideradas o supra sumo do ensino mundial. Assista ao vídeo (e ao documentário) e tire suas conclusões.


Como você pode constatar no vídeo, de acordo com John Camplbell, presidente do departamento de economia de Harvard,

NÃO É CONSIDERADO FALTA DE ÉTICA, A TOTAL FALTA DE ÉTICA POR PARTE DOS PROFISSIONAIS QUE FORMAM O CORPO DOCENTE DESSAS INSTITUIÇÕES BEM COMO POR PARTE DOS PROFISSIONAIS QUE FORAM FORMADOS PELAS MESMAS! – É IRRELEVANTE!”

http://vimeo.com/39018226 (Inside Job – Documentário completo)


fukushimaEspecialização – A estúpida segmentação do conhecimento

No vídeo a seguir, procuro mostrar o quão nocivo tem sido para o ensino, para as profissões e para a sociedade em geral, esse conceito de especialização, de segmentação do conhecimento, que está em vigor há pelo menos sessenta anos. O absurdo dessa situação é quase comparável à uma situação hipotética de um engenheiro aeronáutico que desenvolve turbinas para aviões a jato e desconhece os princípios da aerodinâmica por que isso é um problema que só diz respeito a quem desenha as asas e a fuselagem. É quase assim que funciona o sistema de ensino.



reichConhecimento multi disciplinar – Preconceitos

Neste vídeo eu mostro como o preconceito prejudica àqueles que querem estudar e aprender, ir além daquilo que já sabem ou fazem. Mas invariavelmente esbarram na estrutura de emburrecijohnlilly3mento que está em todos os lugares e tem como principal ferramenta o programa básico, ou seja, aquela programação que é instalada no sujeito quando ainda criança e que recebe reforços positivos ao longo de toda a vida, através de crenças, tabus e ditados populares. Veja o artigo A PROGRAMAÇÃO FATAL para maiores informações. Fotos: Wilhelm Reich e John Lilly, exemplos de cientistas que eram multidisciplinares.



Anúncios

6 ideias sobre “O ENSINO QUE NÃO ENSINA

  1. newtr4ck

    Muito bom, parabéns. Qualquer um que pare para pensar um pouco, vai entender que devemos buscar por nós mesmo o conhecimento, ainda mais nessa pós-modernidade com tanto material histórico disponível. Podemos ver como grandes inventores e cientistas conseguiram chegar a grandes resultados por serem receptivos à diversos campos do conhecimento, ao invés de criarem pré-conceitos de todos os outros baseados em um único segmento.

    Encontrei esse blog no ovnihoje, e já tinha iniciado umas pesquisas sobre as consequências e diferenças de um sistema de estudo circular (uma coisa encaixa na outra ) e um sistema quadrático(onde quem está em um segmento, as vezes, não enxerga o outro).

    Não acredito em coincidência, e fico feliz de encontrar outros que pararam para pensar um pouco e perceberam coisas semelhantes.

    Aliás, é bem melhor quando se observa/experiência algo de forma autônoma e depois encontra respaldo em observações alheias. Do que quando você engole conceitos alheios para encontrar respostas.

    Parabéns pelo vídeo.

    e mantenha suas pesquisas – se ainda tem esperanças.

    Resposta
    1. Eduardo LBM Autor do post

      Obrigado, Newtr4ck. Sim, ainda tenho esperanças. É por isso que escrevo esses artigos, numa esperança de que pessoas os leiam e comecem a refletir sobre tudo isso. E você está absolutamente certo! É muito gratificante quando encontramos respaldo para as nossas pesquisas em observações alheias. A recíproca é verdadeira.

      Resposta
  2. Isa Maria

    Prezado Eduardo, e que tal a prática do ‘estelionato educacional’; sim, pois o aluno (ou seus pais) PAGAM – e PAGAM BEM CARO POR MENSALIDADES ALTÍSSIMAS – e qual é a garantia que irão assimilar o conhecimento que lhe é prometido? Se você vai à padaria e compra um pãozinho, você paga e leva o produto pelo qual pagou e comprou; quando você paga um curso (seja livre ou não (do jardim à universidade), quais as garantias de que você contará com profissionais capazes de ‘transmitir o conhecimento’ com tal clareza que os alunos assimilarão o conteúdo ministrado…? Ao contrário, se o aluno (por ‘n’ motivos) não assimila a matéria, é taxado de ‘burro’, diz-se que ‘apresenta problemas de aprendizagem’ etc e tal…Como dizia Rubem Alves: “e quando vamos ‘tratar’ o problema de ‘ensinagem’?

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s