Arquivo mensal: agosto 2014

GAMES PEOPLE PLAY

estados-de-ego-enEGO STATES

To better understand this issue, we have to know what are ego states. In a normal human being, anyone, any nationality, language, or culture, there are always three ego states. Parent, Adult and Child. Parents refer to persons who are in charge of giving nourishment and education. We also recommend the study of Transactional Analysis and also Games People Play, both written by Eric Berne.


family+planning+2The Parent Ego State

Is the set of feelings, thinking and behaviour that we have copied from our parents and significant others. As we grow up, we take in these aspects from our parents and caretakers. This is called introjection and it is just as if we take in whole an image of the care giver.  The information we exchange with others in this ego state, is usually subjective and based on our beliefs and acquired concepts. It is not necessarily the truth, but our truth. In this state of ego, we usually express opinions rather than facts.


Adulto con sombra de niñoThe Adult ego state

Is about direct responses to the here and now. From Adult, we deal with things that are going on in the present in ways that are not unhealthily influenced by our past. The Adult ego state is about being spontaneous and aware with the capacity for intimacy – we are able to see people as they are, rather than what we project onto them. We can ask for information rather than stay scared or make assumptions. Taking the best from the past and using it appropriately in the present is an integration of the positive aspects of both our Parent and Child ego states. This is usually called the Integrating Adult. This means that we are constantly updating ourselves through our everyday experiences and using this to inform us. In this structural model, the Integrating Adult ego state circle is placed in the middle to show how it needs to orchestrate between the Parent and the Child ego states.  There is no room for guesswork, only for hard data, data from reality. In this state of ego, we usually talk about facts.


sinastriaThe Child ego state

is the set of behaviours, thoughts and feelings which are replayed from our past. Perhaps our boss calls us into his or her office, we immediately get a churning in our stomach and wonder what we have done wrong. If this were explored we might remember the time the head teacher called us in to tell us off. The Child ego state holds positive memories too. We might go into someone’s house and smell a lovely smell and remember our grandmother’s house when we were little, and all the same warm feelings we had then may come flooding back. Is this ego state we invariably learn to manipulate and blackmail the other in favor of our own survival or to get what they want (little professor). This ego state is usually where we talk about ideas, is where we express our creative essence.


crianca-livrePredominant states

There is not a fixed state of ego. Our ego state varies all the time between one and another of the states shown here, but obviously there is a predominant state, depending on the person. There are people who are predominantly in the state little professor’ (blackmail, manipulation), while others are predominantly in the ego state rebel adapted child(rebels without a cause). Some people are always in a state of ego submissive adapted child(the meek, the hangers-on). Thankfully there are people whose state of predominant ego is free child‘. They are cheerful and spontaneous. There are also those who are predominantly in the state of ego critical parent(trolls, those who like to give moral lessonsrevenge-of-the-nerds in the other, the boring Here are also overbearing, domineering, controlling). And there are also those that are predominantly in the state of ego nurturing parent‘ (usually women, always putting hot rags here and there, but also the suckers’, always helping the undeserving and being cheated). As might be expected, there are those who are on ego state adult’ most of the time (the nerds). Are always very realistic, and do not relax nor unwinding, speak only of numbers.


mala-de-viagem-3The inconvenience and annoying

So, dear reader, as you can see, a normal healthy person fluctuates evenly between all ego states, and uses the most appropriate ego state to the convenience of the moment. These are people who know what to say, when to say and how to say. These are people who know how to recognize in the other people the states of their own ego and therefore know how to address each of them and transmit information, always pleasant, safe, adult and balanced. As for the drawbacks, (ah, the drawbacks ) they speak what should not talk, when should not talk and in such a way they should not talk, creating unnecessary friction, injuring and hurting others, always making the victims, manipulating and preaching moral lessons. They are people unbalanced, sick, troubled. In any group, they are those who start disagreements that turn into aggression and finally end up in serious offenses of either party.


transação-complementarComplementary transactions

In a complementary transaction, the response must go back from the receiving ego state to the sending ego state. For example, a person may initiate a transaction directed towards one ego state of the respondent. The respondent’s ego state detects the stimuli, and then that particular ego state (meaning the ego state to which the stimuli was directed) produces a response. According to Dr. Berne, these transactions are healthy and represent normal human interactions. As Berne says in Games People Play “communication will proceed as long as transactions are complementary.”

ALL COMPLEMENTARY TRANSACTIONS ARE HEALTHY AND CONSTRUCTIVE. PEOPLE INVOLVED ALWAYS WIN AND THERE WILL ALWAYS BE EMOTIONAL AND INTELLECTUAL GROWTH FOR BOTH.


arrogante2Crossed transactions

However, not all transactions between humans are healthy or normal. In those cases, the transaction is classified as a crossed transaction. In a crossed transaction, an ego state different than the ego state which received the stimuli is the one that responds. An example is as follows: Agent’s Adult: “Do you know where my cuff links are?” (note that this stimuli is directed at the Respondents Adult). Respondent’s Child: “You always blame me for everything!” This is one the classic crossed transactions that occurs in marriage. Instead of the Respondent’s Adult responding with “I think they’re on the desk”, it is the Respondent’s Child that responds back. Crossed transactions are a frequent source of pain between people – parents and children, husband and wife, boss and employee, teacher and student, and so forth. The person who initiates the transaction, expecting a certain response, doesn’t get it – The individual is “crossed up” and often feels discounted and misunderstood.

In any group of persons, either be it face to face or be it on-line, in a social network, in a blog or in any site, there will always be the trolls. They always behave as troublemakers, they log in those sites or enter a conversation only to bother others who are already talking about any issue. First they disqualify their interlocutors, constraining them and putting them in the condition nervous, altered, unbalanced‘, soon after they disqualify the other participants of the group or conversation, placing them as ‘uneducated, stupid‘, coarse . This is the modus operandi of the TROLL, and also the arrogant, overbearing, domineering and controlling persons. Expression that best defines this type of transaction: moral lesson. In fact, “they preach moral lessons dressed only in his underpants!

ALL CROSSED TRANSACTIONS ARE EMBARRASSING AND HUMILIATING AND ALWAYS GENERATE CONFLICT, HURTS, RESENTMENT AND SUBSEQUENT GETTING AWAY FROM EACH OTHER. PEOPLE INVOLVED ALWAYS LOSE INTELECTUALLY AND EMOTIONALLY.


EMPRESTIMOUlterior transactions

Ulterior transactions are the most complex…They differ from complementary and crossed transactions in that they always involve two or more ego states. Only one Ego State controls the body… but another Ego State is operating in the background and can sometimes be seen in what NLP calls a state of Simultaneous Incongruence… One Ego State may control the verbal and the other may be seen or heard in the non-verbals. When an ulterior message is sent, it’s disguised under a socially acceptable transaction… It’s as if the activated Ego State poses as another Ego State to disguise the transaction in some way. If a car salesman says with a leer to his customer, “This is our finest sports car…but maybe too racy for you,” he is sending a message that can be heard by either the customer’s adult or child ego state. If the customer’s Adult hears, the response may be… “yes, you’re right, considering the requirements of my job.” If the customer’s Child hears, the response may be “I’ll take it. It’s just what I want.” In either case, its manipulation crafted by more than one ego state of the salesman to get a preferred response from the customer… in this case it was the Adult who may have been consulted by an ego state called the Little Professor.

ALL ULTERIOR TRANSACTIONS ARE DISHONEST. THEY ALWAYS CONTAIN HIDDEN INTENTIONS AND ARE USED BY COWARD PEOPLE WHO DO NOT ASSUME RESPONSIBILITY FOR WHAT THEY COMMUNICATE. THEY ARE THE BIG DISEASE OF HUMANITY. THEY ARE THE MAIN CAUSE OF FRICTION, DISAGREEMENTS, MISUNDERSTANDINGS AND CONFLICTS OF ANY KIND.


sairfora31How can we defend ourselves?

In the case of crossed transactions, the best defense is even contempt, is to give back as a response. If, during a conversation, the caller answer you in a crossed‘ way, from that moment on the conversation will no longer have rationality. Forget it. Abandon the discussion. Specially if it is an on-line conversation. And speaking of crossed’, my mother, despite never having studied psychology, neither transactional analysis or psychological games, was endowed with an uncommon wisdom. She always knew when one of us (the childrenanswered crossed and obviously she immediately applied a corrective. And that is exactly what failed to be applied to people who make use of cross transactions: a mother or a father who apply a concealer them at the right time. So, they grow up thinking that can do everything and that others should fear them. Become arrogant, overbearing, controlling and domineering. And when imposing fear does not work, call for manipulation through emotional blackmail. In a deep level, they’re bastards, unloved and needy. Desperately need attention and the only way they find to get it is playing the role of troublemakers the block.


ameba-enJust answer the ‘social’

In the case of ulterior transactions, defending is much simpler. Just answer the SOCIAL question. If someone asks you the time, just answer: It is 9:15 (example)”. It turns out that coward and provocative people will never be satisfied with the social response (correct) and will trigger again: How do you like to do dumb, huh?” So, you say quietly: You asked me for the time and I responded. Would you like to ask anything more? Please be clear. Presto! The coward has no more reason to continue annoying, he was unmasked! If someone tells you that he is in troubles or financial difficulties, just ask him promptly: “What can I do for you? ” Or then, “What, exactly do you need?” If someone offers you some money, ask pointedly: “What will I have to pay for this money?” No spare margin for misunderstanding. I sincerely hope have helped to colleagues, readers and everyone who has access to this reading.


Anúncios

O ESTADO FASCISTA

fascist-governmentSINAIS DE ALERTA DO FASCISMO

1-Nacionalismo exacerbado.
2-Desprezo pelos direitos humanos.
3-Identificação de inimigos ou bodes expiatórios como uma causa para unificar a população.
4-Supremacia militar (empoderamento da polícia).
5-Sexismo desenfreado.
6-Controle da mídia de massa.
7-Obsessão pela Segurança Nacional.
8-Religião e governo interligados.
9-Poder corporativo é protegido.
10-força de trabalho é suprimida.
11-Desprezo pela cultura e pelas artes.
12-Obsessão pelos crimes e punições.
13-Nepotismo e corrupção sem limites.
14-Eleições fraudulentas.

Nota do autor: em maior ou menor grau, todos os sinais citados acima estão acontecendo no Brasil e em muitos outros países (democráticos?) há anos, mas vou comentar apenas alguns deles, os mais notórios, para que o leitor perceba o quão real é a implementação gradual do fascismo.


fascistaO que é o fascismo?

Primeiro, há que se definir o que é Fascismo. Segundo o site ‘Significados.com.br’, Fascismo é um regime autoritário criado na Itália, que deriva da palavra italiana fascio, que remetia para uma “aliança” ou “federação”. Segundo a Wikipedia, Fascismo é uma forma de radicalismo político autoritário nacionalista que ganhou destaque no início do século XX na Europa. Os fascistas procuravam unificar sua nação através de um Estado totalitário que promove a vigilância a mobilização em massa da comunidade nacional, confiando em um partido de vanguarda para iniciar uma revolução e organizar a nação em princípios fascistas. Hostil à democracia liberal, ao socialismo e ao comunismo, os movimentos fascistas compartilham certas características comuns, incluindo a veneração ao Estado, a devoção a um líder forte e uma ênfase em ultranacionalismo, etnocentrismo e militarismo. Veja mais detalhes nos links mencionados.

http://www.significados.com.br/fascismo/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Fascismo


8-Religião e Governo interligados

Dilma-Templo-Salomao-IURDAcho que sobre isso, não preciso tecer nenhum comentário. As imagens falam por si. Tenho escrito sobre isso há tempos, basta ver os artigos “O CACIQUE E O PAJÉ” e “NÓS O POVO!” e também “DIVIDIR PARA REINAR“.


sexismo-publicidade5-Sexismo desenfreado

Isso também pode ser traduzido como “estímulo ao sexo sem compromisso”. Já escrevi sobre isso no artigo “A BIOQUÍMICA DO AMOR“, mas transcrevo uma parte do texto para este artigo para que o leitor forme seus conceitos a respeito, caso não os tenha. O que acontece atualmente, é que o ‘sistema’ através da propaganda maciça e da disseminação de programas televisivos que banafascismo-sexismolizam o erotismo e a sexualidade, fez com que as pessoas criassem atalhos neurais que levam direto ao sexo. Sexo sem compromisso. Sexo sem envolvimento emocional. Sexo sem afinidade. Sexo apenas pelo sexo, ou seja, as pessoas agem unicamente pelos instintos e se comportam como animais. Na verdade, pior que animais, pois os animais ainda tem todo um ritual de corte e acasalamento que é divinamente respeitado. 


fascismo-policia4-Supremacia militar

Temos visto frequentemente situações em que os direitos humanos tem sido sistematicamente desrespeitados. Fala-se muito em direitos humanos quando se trata de criminosos, mas nega-se esse mesmo direito quando se trata de cidadãos que trabalham e contribuem de forma positiva para a sociedade. Sobrefascismo-policia-de-choque o empoderamento da polícia, pode-se ver isso facilmente quando há alguma manifestação ou greve. A polícia possui um fortíssimo aparato, tanto de contingente (tropas) quanto de armas, para reprimir greves e manifestações. E quando o fazem, geralmente usam de uma violência muito acima da que é utilizada quando se trata de criminosos comuns. É óbvio que todo esse aparato policial existe, não para proteger o defender o cidadão de bem, mas para reprimi-lo e cerceá-lo em seus direitos fundamentais. A polícia existe para coibir, conter e reprimir, com o uso de máxima violência, se necessário, fascismo-pm-assassinaos cidadãos de bem. Se algum dia contaram para você que a função da polícia era a de proteger ou defender os cidadãos, esqueça. Se você não é um completo cego, você mesmo já deve ter percebido isso. Quando se trata de importunar cidadãos de bem, os policiais são ‘machos’, usam e abusam de sua ‘otoridade’, mas quando é para enfrentar ladrões e bandidos, se acovardam ou fingem que não veem. E seguidamente ouvimos falar através da mídia de massas que policiais que ‘cumprem com seu dever’ ao trocar tiros com criminosos, recebem punições administrativas e tem que responder inquéritos por causa disso. Então, você ainda tem alguma dúvida sobre a real e verdadeira função da polícia? Isso é o Estado Fascista. Veja o artigo: “O CACIQUE E O PAJÉ“.


fascismo-desprezo-pelas-artes-111-Desprezo pela cultura e pelas artes

Também sobre esse aspecto eu já escrevi no artigo “A BIOQUÍMICA DO AMOR“, mas vou transcrever uma parte aqui, para melhor ilustrar. Primeiro, você precisa cuidar da indumentária: Bermuda, camiseta regata (para mostrar o ombro ou braço tatuado), óculos escuros (espelhados), latinha de cerveja na mão. E não esqueça: tem que ter cara de imbecil, senão não funciona. Para completar a arapuca (armadilha), você precisa ter um carro com um sistema de som estupidamente potente, para não tocar música nenhuma. Basta apenas ligar o ‘bate-estaca’ e deixar ele fazendo tum, tum,  tum,  tum,  tum,  tum,  tum,  tum. Mas como se tornar um completo imbecil, se você já é um homem maduro e cresceu em uma época em que ainda havia ‘valores’ efascismo-desprezo-pelas-artes cultura? Você terá que abrir mão de tudo isso, e a melhor maneira seria entrar em acordo com um neurocirurgião (em off) e pedir a ele que remova seu cérebro. O espaço resultante da cirurgia, deve ser preenchido com merda. Isso mesmo, merda. Agora sim, além de imbecil, você terá merda na cabeça e nenhum cérebro. O texto em itálico mostra que o principal objetivo do Estado Fascista é esse mesmo: incentivo ao sexo sem compromisso e a imbecilização da população através de um processo de deterioração da cultura, da música e das artes. Mostra também que o Estado Fascista subtrai da população o que ela tem de melhor, que são seus valores morais, sua capacidade de construir relacionamentos afetivos e formar famílias, sua percepção do belo e da poesia e, principalmente, seu gosto pela cultura e pelas artes.


fascismo-urna-en13-Nepotismo e corrupção sem limites e 14-Eleições fraudulentas

São toneladas de denúncias, basta fazer uma pesquisa no google e você terá os resultados. Sempre tenho falado e escrito que “não existe nada mais fraudável que processamento de dados”. O eleitor não tem garantia nenhuma que os dados que estão sendo contabilizados são os mesmos que foram digitados. Não há prova física, não há recibo. Eu, que não sou formado em ciências da computação, sou um mero programador e desenvolvo aplicativos comerciais, sei que é perfeitamente possível programar um aplicativo para exibir uma informação na tela ou display, enquanto outra informação totalmente diferente é enviada para o arquivo eletrônico. E faço isso em dois minutos no meu aplicativo comercial, se eu quiser, é claro. Mas o TSE é irredutível, não aceita que se fale sobre o assunto. Isso é o Estado Fascista. Já houve um projeto de impressão de votos, inclusive o Brizola sempre foi defensor dele, mas foi devidamente engavetado sob um monte de desculpas mesmo depois de ter passado no congresso. Hoje não vejo como será possível02-Pyramids-vote implementar isso, o STF está aparelhado pelo 6 a 5 permanente e como se não fosse o bastante, ainda temos o Lewandowski que diz que processos que colocam sob suspeita a lisura das urnas são considerados litigância de má fé e devem ser coibidos duramente. Só uma campanha monstro na internet para que isso mude, mesmo assim vai demorar muito, já que nem o ficha limpa ficou limpa mesmo, está cheio de imundície em todos os escalões dos 3 poderes. Contribuição de M.P.Mitasheva


A BIOQUÍMICA DO AMOR

 PROTOCOLO DA PAIXÃO

Este artigo é sobre namoro, relacionamento, paixão, amor, vida a dois. É sobre como as coisas funcionavam no tempo de nossos pais e avós e como elas (não) funcionam agora. É  sobre como o ‘sistema’ através da propaganda maciça e programas televisivos voltados à imbecilização das massas, aliados a um alto conteúdo erótico, conseguiram complicar ao extremo o que deveria ser tão simples: a relação afetiva entre duas pessoas. Houve um tempo em que havia romance, hoje é apenas sexo. Houve um tempo em que duas pessoas se encontravam e entre eles surgia uma forte amizade e com o tempo essa amizade se tornava um compromisso para uma vida inteira, hoje é apenas sexo. Houve um tempo em que homens eram cavalheiros, faziam a corte, conquistavam uma mulher com galanteio, flores e presentes, hoje é apenas sexo. Houve um tempo em que as mulheres conquistavam um homem pelo estômago, faziam-lhe um bolo, preparavam-lhe um gostoso café, hoje é apenas sexo. Houve um tempo em que para se conquistar uma mulher, era necessário seguir um protocolo de intenções, hoje não há protocolo algum, é apenas sexo.


cafezinho-1Primeira fase: Intelectual

Sobre o protocolo, sim, ele funciona. Funcionava muito bem no tempo de nossos pais e ainda funciona hoje, mas o ‘Sistema’ denegriu de tal forma as relações entre homem e mulher, que tudo virou em ‘apenas sexo’. Quando conhecemos uma pessoa, a primeira coisa que fazemos é conversar. É claro que antes disso já aconteceu uma atração, uma química, uma simpatia. Mas através da conversa é que verificamos se há afinidades. Eu posso sentir atração imediata por uma determinada mulher em uma festa, por exemplo, mas ao me aproximar dela e conversar por apenas um ou dois minutos, posso perder todo o interesse. Ou o interesse pode aumentar ainda mais. Depende das afinidades. Ninguém perde tempo conversando com alguém que não tem nada a ver com a pessoa. A conversa prossegue, toma-se um cafezinho (ou um drink) e conversa-se mais e isso vai aumentando a atração, pois através da conversa descobre-se o que as pessoas tem em comum, do que elas gostam, o que as atrai, etc. Então, num primeiro momento, a conversa ocorre mesmo é a nível do ‘córtex’, ou seja, é intelectual.


bolo-chocolateSegunda fase: Emocional

À medida que se conversa mais e mais, mais um cafezinho, mais um caminhar juntos, a atração aumenta mais e mais, a nível emocional. Começamos a sentir falta da pessoa, das emoções e do prazer que a companhia da pessoa nos proporciona. Nessa fase, já estamos no nível de cérebro ‘límbico’, ou cérebro das emoções, que é onde ocorrem todos os processos bioquímicos como o aumento da dopamina, da norepinefrina e diminuição nos níveis de serotonina. É a bioquímica da paixão. Ela ocorre quase que totalmente a nível de cérebro límbico. Amor romântico, Atração sexual, Apego. A dopamina gera o amor romântico e também o foco em um parceiro específico, bem como a energia para se percorrer grandes distâncias com o objetivo de encontrar a pessoa querida. A norepinefrina gera a atração sexual e a Oxitocina gera o apego, o vínculo afetivo, a vontade de estar juntos, o afeto. E a redução no nível de serotonina torna a pessoa um pouco obsessiva, ou seja, faz com que uma pessoa queira estar com a outra o tempo todo ou o máximo de tempo possível. Então, pode-se perceber que o sentimento é puramente bioquímico. Para se formar um relacionamento de longa duração, é como fazer um bolo. É necessário a quantidade certa de cada ingrediente, cada neurotransmissor tem que estar no ponto certo. Como disse o Hélio Couto em sua palestra “A BIOQUÍMICA DO AMOR”: 150 cafezinhos e pá pum!!! Bolo de chocolate!


sex-intercourseTerceira fase: Sexual

Só depois que toda essa bioquímica atinge o ápice, é que ocorre a intimidade que leva ao sexo. O sexo, ou cópula ocorre a nível de cérebro primitivo ou reptiliano que é o responsável pelas funções de procriação e preservação da espécie. Percebe-se então, que numa relação saudável, a coisa começa pelo intelectual, passa pelo emocional e chega no sexual (instinto). Embora as três funções estejam presentes simultaneamente nas três fases, há uma predominância do intelectual na primeira fase, mas que só aconteceu porque o instinto (atração) funcionou, e o límbico (emoção) aconteceu. Há uma predominância do emocional na segunda fase, mas que só acontece devido às descobertas e afinidades que vão surgindo devido a uma boa conversa (e um bom café). Assim como há uma predominância do instinto na terceira fase, mas que torna a coisa mais quente devido às interações entre o intelecto e as emoções.Os cinco sentidos são (e devem ser) utilizados em sua capacidade máxima. Ao olharmos a pessoa, seus gestos, olhares e movimentos sutis. Ao ouvirmos sua voz, cada inflexão ou entonação. Ao sentirmos o cheiro ou o perfume da outra pessoa. Ao sentirmos seu gosto ao beijá-la ou nas carícias mais íntimas. Ao tocarmos ou sermos tocados.


Nota do autor: as interações bioquímicas que descrevi acima, estão melhores explicadas no excelente trabalho da Dra. Helen Fisher, “Por que amamos?” e também de forma bastante didática na palestra do Professor Hélio Couto, “A BIOQUÍMICA DO AMOR”, facilmente encontrada no Youtube. Não coloco o link porque os vídeos dele às vezes são retirados ou mudam de host. 


cala-a-bocaSexualidade banalizada

Duvido que um homem consiga transar com uma mulher que quando abre a boca, só fala abobrinhas. Duvido que um homem possa continuar interessado numa mulher que só sabe falar de novela e malhação. Duvido que uma mulher possa continuar interessada em um homem que só fala de futebol e carros. Não há emoção que resista e nem ereção que permaneça. Entretanto, o ‘sistema’ conseguiu resolver essa questão através da deterioração das relações homem mulher. Hoje em dia não se precisa nem mesmo conversar, basta chamar para o motel e pronto. Aliás, já que ambos, homem e mulher se tornaram tão vazios e fúteis, é até melhor que fiquem calados, inclusive durante o ato sexual, senão broxam. O que acontece atualmente, é que o ‘sistema’ através da propaganda maciça e da disseminação de programas televisivos que banalizam o erotismo e a sexualidade, fez com que as pessoas criassem atalhos neurais que levam direto ao sexo. Sexo sem compromisso. Sexo sem envolvimento emocional. Sexo sem afinidade. Sexo apenas pelo sexo, ou seja, as pessoas agem unicamente pelos instintos e se comportam como animais.


lan-houseFazer a corte já era!

Antigamente, era necessário fazer a corte para se conquistar uma mulher. Hoje se chegou ao extremo (eu já presenciei isso) de um homem se aproximar de uma mulher e lhe colocar a mão no ombro e as calcinhas já caem. Estamos piores que os animais, pois os animais ainda fazem a corte, existe todo um ritual de acasalamento que é respeitado. Já para nós humanos, é só perguntar: ‘Pode sê ou tá difícil?’, e pronto! Já estão copulando (em alguns casos não precisa nem perguntar). Já presenciei um caso em que uma moça estava numa lan-house numa conversa via chat com um desconhecido (recém conhecido) e meia hora depois já estava deitada com ele num motel. E depois contou a história com a maior naturalidade, como se isso fosse a coisa mais normal do mundo.


cu-doceFazendo “cu doce”

Então é claro que, dentro do atual contexto, o protocolo explicado pelo Hélio Couto em sua palestra “A BIOQUÍMICA DO AMOR” é impraticável. Eu, por exemplo, nunca me dei bem com essa coisa de ‘bater no ombro e já cai as calcinhas’, e por conta disso já passei por situações terríveis, das quais cheguei a sentir nojo depois. Sempre gostei de uma boa conversa, como forma de se aproximar de alguém, e certa vez, logo depois da Andréia ter ido embora, conheci uma moça em um de meus clientes e comecei a cortejá-la. No começo parecia ir tudo bem, mas depois de algum tempo ela me deu uma cortada e então não falei mais com ela. Tempos depois, em outro cliente meu, encontrei um funcionário que tinha sido funcionário antes naquele cliente onde eu conheci a moça e acompanhou de longe as minhas abordagens. Então ele me perguntou: “Lembra-se daquela moça que você queria tanto ganhar e ela ficou fazendo “cu doce” prá você? Sim, respondi, e então ele completou: “Pois olha, eu comi ela, omulher-muitos-homens açougueiro comeu ela, o repositor comeu ela, o dono do mercado comeu ela e foi me falando a lista de ‘comedores’. Prá completar, ele me falou: “Ela deu prá todo mundo, só não quis dar prá você!” Ao ouvir isso, senti um misto de revolta e nojo. Mas ao mesmo tempo, comecei a me dar conta de que minha metodologia, que funcionou bem na época de minhas primeiras namoradas e meu primeiro casamento e depois funcionou também com a Andréia, apesar da grande diferença de idade, agora não iria mais funcionar. Além disso, seria muitíssimo difícil, qualquer que fosse a metodologia empregada, encontrar alguém para um relacionamento duradouro, num contexto onde mulheres saem com quatro caras diferentes numa semana.


bebe_abandonadoFilhos = subprodutos do sexo

Quando eu tinha meus trinta e poucos anos, eu até poderia ser um ‘pegador’, mas não fui. Hoje, com mais de cinquenta, tudo o que eu quero é alguém para estar comigo, de verdade, todos os dias e não uma mulher diferente a cada três dias para passar uma noite e apenas fazer sexo. Antigamente, um relacionamento começava pela amizade. A amizade ia crescendo até chegar ao ponto da intimidade. E eram relacionamentos duradouros, duravam uma vida. Hoje em dia um relacionamento já começa pela intimidade, pelo sexo. E dura apenas até surgir outra oportunidade mais fácil ou mais atraente, na verdade, outra oferta. Antigamente firmavam se compromissos para a vida toda, hoje em dia foge-se de todo e qualquer compromisso, de todo e qualquer envolvimento emocional. É apenas sexo, satisfação dos instintos. No contexto antigo, filhos eram planejados, desejados, queridos. No atual contexto, filhos são um subproduto do sexo, algo que surge de forma inesperada e que vem só para incomodar, para atrapalhar. Não admira que haja tantos casos de mães que matam ou abandonam seus filhos.


seducaoavancadaFormando um ‘pegador’

Não admira que haja uma total distorção de valores. E há cursos de sedução e conquista que ‘pregam’ que a coisa mais perigosa que existe para um homem é ficar na ‘friend zone’, ou seja permitir-se uma amizade com uma mulher ou permitir que um relacionamento comece pela amizade. Eu fiz um desses cursos em 2011, depois de perder uma grande oportunidade de relacionamento por não saber lidar adequadamente com essas questões. Aprendi coisas bem interessantes, que não só eu não sabia, mas a grande maioria dos homens não sabe, mas também percebi que o principal objetivo de um curso desses é formar um ‘pegador’, ou seja um cara que pega todas mas não fica com nenhuma. Pode ser muito bom para quem está na faixa dos 25 aos 40 anos, que é um fase em que nós homens geralmente somos imbecis o suficiente para achar que demonstração de masculinidade é ‘pegar todas’. Somos tão imbecis que achamos que temos que provar aos nossos colegas homens que ‘somos machos’, não importando que estejamos colocando em risco nossas famílias e, em alguns casos, até a nossa saúde (eu falo nós, me incluindo no rol, por que se eu ficar de fora, alguns dos homens que lerem esse artigo irão querer me dar uma surra depois).


devarupa-bodhiDevarupa Bodhi

Taubaté/SP, 49 anos – Terapeuta em Terapias Indianas

Pela primeira vez, fiz algo diferente: submeti um rascunho de um artigo meu à crítica de uma pessoa, minha leitora assídua e pedi-lhe que acrescentasse algo, caso achasse conveniente. E eis que ela me surpreendeu com um ótimo e bem humorado texto, mas que mostra uma triste realidade: a banalização dos relacionamentos. Depois de um gostoso café virtual, ela me enviou seu depoimento que está descrito nos parágrafos a seguir.


inana-3Atestado de E.T.

Surpreendente esse café. Gostoso. Eu já assisti diversas vezes essa palestra onde o Hélio fala da importância de ir criando os circuitos neurais que vão gerar a bioquímica, que vai gerar sentimento, que vai gerar uma relação duradoura, que precisará ser cuidada e mantida como o mesmo zelo. Achei difícil, embora eu compreenda muito bem e por experiência própria que uma relação de qualidade passa por esse protocolo, na atualidade insistir em encontrar alguém dessa maneira é a mesma coisa que assinar um atestado ou RG de E.T. Se a mulher não vai da balada direto pro motel, então deve ter algo errado com ela, muito errado. E se ela não vai nas baladas? Onde estão os homens que sabem lidar com mulheres que não frequentam baladas, e se frequentam não vão pro motel no fim da noite?

Ah, pra quê perder tempo com uma mulher tão chata assim?


vazia-futilVazia e fútil – Eis a receita

Uma vez um “bom” amigo me disse: – “sabe, porque você não tenta parecer um pouco menos…” e enumerou qualidades e virtudes básicas que considero essenciais para qualquer pessoa que esteja tentando encontrar um parceiro ou parceira. Você acha que sou assim? Sim, você é, ele respondeu e isso afasta os homens. Se quer um namorado, seja um pouco menos de tudo o que você é. Ai, que revolta que me deu! Apesar disso, pra fazer um teste, resolvi seguir a dica dele. No perfil de um site de relacionamento onde eu recebia uma ou outra msg ocasionalmente, refiz o perfil, na frase de chamada, uma frase inocente, besta, mas com uma certa sensualidade: Eu gosto de tomar banho de chuva! Interesse: sexo, diversão, encontro casual. Quem sou eu e quem estou buscando? Muita calma nessa hora. Hora de colocar em prática a arte de escrever muito sem disser bulhufas ao mesmo tempo em que atiça a imaginação de quem lê, fazendo parecer que eu disse alguma coisa. Ou seja, um perfil onde eu dizia, para quem soubesse de fato ler, que eu era um pessoa vazia e fútil, buscando alguém que pudesse preencher com o pênis o tal vazio. Recorde de acessos e msgs, recebia cerca de quinze msgs todos os dias.


you-got-mailSeis meses, uma mensagem

Um desgaste, meu amigo tinha razão, ao menos aparentemente. Quando não se quer nada com coisa nenhuma, as chances de encontrar os afins aumentam. Porque quando escrevi que quero uma amizade, e que essa amizade possa evoluir entre nós, pessoas auto descobertas e felizes, a ponto de tornar-se um amor de bases sólidas para fluir com o que a vida tivesse para nós, e onde eu possa ser a mulher e companheira, um complemento para o homem que você já é, até que o sexo fosse a celebração de um encontro de almas…

Seis meses, uma msg: “Você não está procurando um homem, você está procurando Jesus Cristo” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.


escolha-dificilEscolha difícil (e irresponsável)

Percebi que tanto homens quanto mulheres na busca por um par, parecem levar em conta que se fizerem uma escolha perderão milhões de ofertas e não podem lidar com isso. Tenho essa impressão. Isso é claro para aqueles que precisam escolher, pois, a maioria não tem que fazer escolha nenhuma, podem escolher e desescolher muito mais do que num Self Service. Mas eu sei que quando encontramos alguém e decidimos que escolhemos esse alguém, as vivências são únicas e somente possíveis entre um casal que soube fazer das afinidades um compromisso de entrega, de amor e consequente crescimento para ambos. O protocolo descrito pelo Hélio, embora difícil, não é impossível desde que as duas pessoas tenham pra isso alguma disposição e entendimento. E eu embora não faça RH, já cheguei a preencher o questionário onde nessa questão de amor, escrevi que desejo encontrar, reconhecer e ser reconhecida pelo homem meu complemento de alma. Porque pelo que entendi, isso facilitaria as coisas rsrsrs. Bem, muito obrigada pelo café. Realmente foi uma especialidade. Diferente. Mais uma das boas coisas da virtualidade, poder tomar café com um especialista.


E aqui termina mais um artigo, dessa vez um pouco diferente, com dois pontos de vista para a mesma questão, o masculino e o feminino. Meus agradecimentos à minha amiga virtual Devarupa Bodhi, por sua valiosa colaboração.

Aliás, termina não, porque acabei esquecendo de falar sobre as dicas para homens. Então vejamos:


imbecil-1Como pegá muié hoje em dia

Bom, se você é homem e está passando por dificuldades para conseguir uma ‘xana’, saiba que você não é o único. Esqueça os cursos de sedução, esqueça as metodologias dos seus bons tempos, o negócio agora é diferente. Primeiro, você precisa ser um completo imbecil. Não, não adianta representar ou tentar parecer, tem que ser mesmo. O motivo é simples: Assim como as mulheres de verdade, as que tem conteúdo (são raras), tem um sexto sentido que as ajuda identificar rapidamente os homens de verdade, também as vazias e fúteis tem um sexto sentido apurado para identificar os imbecis. Então, fazer papel de imbecil não funciona, você precisa mesmo é se converter, tem que ser um. imbecil-2Primeiro, você precisa cuidar da indumentária: Bermuda, camiseta regata (para mostrar o ombro ou braço tatuado), óculos escuros (espelhados), latinha de cerveja na mão. E não esqueça: tem que ter cara de imbecil, senão não funciona. Para completar a arapuca (armadilha), você precisa ter um carro com um sistema de som estupidamente potente, para não tocar música nenhuma. Basta apenas ligar o ‘bate-estaca’ e deixar ele fazendo tum, tum,  tum,  tum,  tum,  tum,  tum,  tum. As xanas, digo, as meninas começam a chegar e ‘curtir’. Então, é só colocá-las no carro e levar para o apê. Mas como se tornar um completo imbecil, se você já é um homem maduro e cresceu em uma época em que ainda havia ‘valores’ e cultura? Você terá que abrir mão de tudo isso, e a melhor maneira seria entrar em acordo com um neurocirurgião (em off) e pedir a ele que remova seu cérebro. O espaço resultante da cirurgia, deve ser preenchido Merda no Cérebrocom merda. Isso mesmo, merda. Agora sim, além de imbecil, você terá merda na cabeça e nenhum cérebro. Tente isso, e você verá como é fácil ‘pegar’ três ou quatro ‘xotas’ diferentes toda semana. Resultado cem por cento garantido. Eu tenho depoimentos de pessoas que conheci aqui mesmo em Paranaguá e região. São pessoas com as quais você não consegue conversar nem mesmo por dois minutos, são totalmente vazias, mas ‘pegam’ três a quatro ‘xotas’ por semana usando esse método. Bom, no caso deles, não foi necessária a cirurgia, porque nunca tiveram cérebro mesmo. Mas no seu caso, se quiser ser bem sucedido na ‘caça’ terá que abrir mão do seu cérebro. Você duvida da eficácia? Então observe: quando houver um grupo de periguetes, digo, jovens meninas conversando, e do outro lado da rua passar um desses imbecis descritos acima, preste atenção às reações das meninas. Mesmo que elas estejam com a cara ‘enterrada’ num celular ou smartphone, elas conseguem farejar o imbecil e olham imediatamente para ele. Os olhos delas brilham e algumas chegam a ter um orgasmo ali mesmo, de pé.


Uso-das-redes-sociais-shutterstock_154875428É o fim do mundo!

Muito se falou em fim de mundo pouco antes do ano 2000. Muitos acreditavam que o mundo ia acabar. Mas não acabou, tudo continuou como dantes no Quartel de Abrantes. Será? O que ninguém percebeu, é que o mundo acabou mesmo, aquele mundo que nós conhecíamos, nós os nascidos nos anos 50 e 60. Sim, é claro que já havia uma estrutura de imbecilização da população naquela época, mas depois do ano 2000 isso se acelerou de forma vertiginosa e vem acelerando ainda mais e com tendência a piorar mais e mais. Então, nós somos sobreviventes do fim do mundo. É por isso que nos sentimos deslocados e totalmente fora de contexto no mundo atual. Estamos aqui mas não pertencemos mais a isso. Não fazemos parte. Então, aqueles dentre nós, que tem suas companheiras, preservem-nas. Aqueles que tem família, preservem-nas. E os que infelizmente estão sozinhos, terão que se adaptar. Os sobreviventes são raros e estão esparsos, e na cidade onde vivo atualmente, não encontrei nenhum ainda. Nem homens, nem mulheres.


Aos leitores que tem acompanhado minhas publicações e estão acostumados ao alto nível do linguajar que sempre utilizei, peço desculpas por eu ter baixado o nível nesta publicação em particular. Acontece que para descrever a imbecilidade que assola o mundo (sim, o mundo. Isso não é privilégio só do Brasil), há que se baixar o nível, há que se utilizar o palavreado que melhor se adapta a essa triste realidade.


PARA ONDE VÃO AS CRIANÇAS?

Sacrifícios Humanos

Este artigo foi transcrito na íntegra do blog cujo link segue abaixo. Faço essa publicação para que a informação se espalhe o máximo possível.

http://oamordolirio.blogspot.com.br/


oamordolírioGaiolas cheias de crianças presas como pássaros que não podem se defender. A captura é feita durante o dia. Usam o atrativo da falsa amizade. Suponho que saibam que as crianças não têm a menor responsabilidade pelo que acontece consigo mesmas. Não há registro cármico que possa sustentar o argumento de que estejam pagando por algo que fizeram no passado. Existe muito pânico vindo dessas crianças. Um medo ilimitado. Posso sentir toda a reação em seus corpos. A adrenalina percorrendo o corpo, a tensão, o batimento cardíaco acelerado. Parece que os anfitriões gostam muito disso. Eles se sentem maravilhados com tal reação. Alimentam-se dos eflúvios que saem dessas crianças como nós nos alimentamos de água e comida. Eles têm uma sensibilidade extremamente apurada. É como se tivessem muita experiência no que fazem. Para eles não importa como a criança é fisicamente e sim o que ela pode propiciar “energeticamente”. Quanto mais pânico e medo melhor, pois isso é alimento em maior quantidade e qualidade. As que se assustam mais são as mais torturadas. Quanto maior a tortura maior o alimento já que a emanação de medo é maior. Incrivelmente, eles não se importam com a dor. Aliás, não é isso que os movem.


desaparecidos(1)Se a criança é mais forte e emana pouco medo, ela recebe deles menos atenção e a morte para esta criança é rápida. Geralmente, ela é morta com algumas marteladas no crânio e agora sim há muito ódio emanando desses seres satânicos porque para eles esta criança não serviu aos propósitos. Para eles é uma perda de tempo sem fim esta criança. Já as crianças que demonstram serem as mais “fracas”, digamos assim, são vistas como verdadeiros presentes dos deuses. E para estas as torturas têm requintes bem elaborados. Na verdade estes seres têm por estas crianças verdadeira adoração. Eles NÃO as ODEIAM. Sentem por estas crianças uma espécie de doente emoção de retroalimentação negativa. Para eles é tão forte a convicção de que elas são alimentos como para nós é forte a convicção de que animais e frutas são alimentos. Por isso não há nenhum sentimento de culpa ou remorso pelo que fazem.


oamordolírioA primeira tortura é deixá-las presas. Sempre no mesmo horário nove “irmãos”, é assim que eles se veem como irmãos, vão até a jaula de crianças e recitam palavras de abertura. Consagram aos deuses as crianças escolhidas agradecendo pelo alimento. Eles colocam argila nos olhos das crianças e recitam palavras que para eles têm poder mágico. Eles pedem que as crianças não vejam mais a Luz e sim somente a escuridão. Eles pedem que elas sejam vitoriosas nesta missão. Que sejam receptáculos do pânico e do medo do mundo. Repito: que sejam receptáculos do pânico e medo do mundo. Há uma grande euforia neste rito e neste instante. Pois as crianças realmente entram em pânico e há muito choro. Quanto mais pânico mais alimento e força distorcida para estes seres.


desaparecidas(3)Ondas gigantescas de pânico da humanidade se unem – por ressonância – às pequenas ondas das crianças. Elas são antenas de captação. É curiosa a forma como eles captam, interceptam e armazenam está emoção de medo e terror. A emoção chega na forma de sensação pelo chacra básico. É inverso ao processo de iluminação quando todos os chacras se abrem como uma flor. Neste caso, os chacras, se é que podemos chamar assim, desses seres, são sistemas captores de energia escura. Eles captam como disse o medo e terror pelo primeiro chacra, o básico e esta sensação é de muito prazer e tesão. Por isso eles são estimulados a fazerem tais ritos também. Primeiro por uma questão de sobrevivência, o alimento, e segundo pelo prazer e tesão que isso gera. Depois que eles captam essa energia pelo básico, via mental eles armazenam esta energia em recipientes. De forma que possam se nutrir deste alimento caso seja necessário.


oamordolírioA energia é escura, grudenta e sem forma. Vibra e fica armazenada, mas tem um tempo de duração de 90 dias. Após este período ela não serve mais. Quando as crianças iniciam o choro, que para eles é insuportável, não porque sintam piedade, mas por puro sentimento de aborrecimento, então neste instante é colocada argila também na boca das crianças, juntamente com uma fita adesiva. Quando as crianças urinam, a urina é recebida com sentimentos de contentamento e gratidão. As crianças em número de nove são levadas para o rito. Há um círculo desenhado no chão. Elas são colocadas neste círculo. No centro do círculo há aves mortas dentro de recipientes cheios de sangue. O fedor é estonteante, mas parece que eles já estão acostumados com isto. A argila é retirada dos olhos das crianças para que possam ver. Neste instante elas ficam paralisadas e parece que este sentimento já era aguardado. É como se eles soubessem e catalogassem exatamente o que as crianças vão emanar passo a passo durante o rito. O sangue parece adquirir uma forma energética específica e este momento para eles é extremamente comemorado. Eles se jubilam com a sensação de paralisia. Neste instante um dos membros traz uma cesta cheia de ratos negros vivos. As crianças são presas em correias pelos pés para que não corram. Os ratos são sacrificados em número de nove, um para cada criança. Cortam primeiro o abdômen, depois o coração e por último a cabeça. Isto representa o plexo solar, o cardíaco e o coronário. Agredidos e desativados.


desaparecidas-EUAO sangue dos ratos é passado no ventre, no cardíaco e no coronário de cada criança. Eles vão matá-las! Cada uma é colocada em uma espécie de cadeira côncava. Os pés permanecem presos no chão e agora as mãos são presas na cadeira. É tudo realizado com muita concentração como se cada passo fosse extremamente importante a ser seguido. Um ser se posiciona à frente de cada criança. São entoadas músicas de consagração pelo alimento. Há uma sincronicidade nos gestos. Todos fazem tudo igual e ao mesmo tempo. Primeiro o ventre da criança é aberto. O sangue é muito comemorado, apreciado e idolatrado. O tempo todo eles cantam e agradecem por aquele momento de extremo prazer e alegria. Os deuses estão contentes com eles. É isso o mais chocante. Não há dúvida para eles de que fazem algo permitido. Há uma grande onda de prazer que os invadem. Tudo pelo chacra básico. Em seguida é dado um golpe no peito e o coração é arrancado e ainda quente é seguro pelas mãos. A sensação de prazer é extremamente brutal. O sangue, o coração, o tesão. Neste instante ondas de tesão se unem as ondas deles e isso se torna gigantesco e novamente eles capturam essas ondas e colocam-nas em recipientes para armazená-las.


oamordolírioAs ondas de tesão são muito particulares. É como se elas tivessem um registro único e diferenciado como a marca de nossa digital que é única. As ondas de tesão que eles utilizam são as que não tem registro de amor acoplado. É difícil descrever, mas isso que eu sinto. São ondas com formas diferentes. Por isso, a Líria insiste em mencionar que somos sagrados e o que sexo é sagrado. Porque esta concepção gera uma forma diferente de onda que não pode ser utilizada por eles. As ondas de libido utilizadas são as que são produzidas pelo ato sexual desprovido de amor e ou as ondas produzidas pelo ato sexual advindo pela tortura como por exemplo: sadomasoquismo, estupro, sentimento de rejeição por um dos companheiros, quando um deseja o ato sexual e o outro não. É muito importante passar esses detalhes, pois com nossos pensamentos e sentimentos em relação ao ato sexual nós podemos ajudar ou não as crianças, já que em última análise alimentamos ou não tais seres. Quando finalmente as cabeças das crianças são cortadas, elas são colocadas em uma roda giratória. Eles passam uma espécie de líquido (um preparado) nas cabeças para que não se decomponham rapidamente. Durante nove dias eles farão “orações”. A cada dia a roda é girada e a cabeça de uma das crianças fica no topo da roda.


desaparecidos(2)Ao final de nove dias as cabeças são colocadas no chão em um círculo e são queimadas. Então o ciclo começa de novo. Há muitos tipos de rituais. Este que foi descrito é somente um deles. E pelo que entendi um dos mais fortes. A única forma de acabarmos com isso é expandir a consciência. É vibrarmos no amor. É contarmos a cada um que todos estamos interligados. O que fazemos ao outro, fazemos a nós mesmos. A única forma de acabarmos com isso, é invadindo o mundo com a onda da Unidade. Do Todo. Do Amor. Da Unificação. Contemplem a Mandala do Amor do Lírio. Expressem a intenção de serem inundados pelo amor de Deus. Expressem o desejo de enviarem amor a todas as crianças. Enviem amor a todos os seres sem julgamento. Compartilhem a forma pensamento de Amor e Luz. Estejam conscientes de suas escolhas. Sejam atentos. Escolham com discernimento o que vão ler, ver, ouvir. A intenção dos negativos é tão clara: manipular, manipular, manipular. Estejam conscientes a cada segundo. Protejam os seus pensamentos e as suas emoções. Ao menor sinal de negatividade, expulsem para longe o primeiro pensamento, a primeira palavra e a primeira emoção que vibrem negativamente. Não alimentem o negativo. O primeiro pensamento negativo gera o primeiro sentimento de medo e o medo gera o pânico e o pânico é auto-alimentador para forças satânicas. Utilizem-se das ferramentas que apoiam o Amor Consciente. Não se permitam entrar nas energias de medo, pânico e depressão. Busquem amar todas as crianças quem encontrarem. Olhem diretamente para seus olhos e emanem Amor para elas. Emitam vibração de amor e segurança também para as suas próprias crianças internas. Resgatem as suas crianças com amor e doçura. Não sejam rígidos consigo mesmos, sejam conscientes. Façam tudo o que for possível para evoluírem. Expandam a consciência na energia do amor. Somente assim conseguireis mudar a vossa realidade. É chegada a hora do Amor do Lírio se manifestar entre vós e mudar a triste e horrível realidade dessas crianças.

Líria


 

Já ouvi alguns dizerem : Isto é pesado demais para se falar! Alguns se levantaram da palestra quando o professor tocou no assunto dos sacrifícios humanos. Será que fica menos pesado não saber da realidade e portanto não ter que se posicionar perante os fatos? Se fossem nossos filhos e netos as próximas vítimas aí sim, poderíamos clamar por justiça ? Enquanto os problemas não batem nas nossas portas é mais cômodo criticar aqueles que denunciam e, principalmente, propõem uma saída para o problema. Como os valores de certas pessoas estão invertidos! Revoltam-se contra aqueles que fazem algo pelo semelhante e se omitem frente ao sofrimento de crianças, mulheres, animais, porque” não é problema nosso”, “não podemos fazer nada contra”, ” isso não pode ser verdade”… blá, blá, blá. Ir a igreja ou ao centro espírita uma vez por semana não faz diferença alguma para o Criador, se não houver amor em nossos corações e ação coerente. Mabel


PROGRAMMED TO DIE

apple_menos_bugs-enCatechization = programming

Continuing a previous post, SLAVERY PROGRAMMING, I’ll write a bit more about the people who received that basic programming, ie, that story called Garden of Eden“. This programming is usually inserted into the child’s little head at around the age of three of four. Later, around the age of seven or eight, the child receives a positive reinforcement ie it is catechized. Why do people have to go through catechization‘? Simple, catechization aims to equalize the programming that was inserted at the age of three or four. Of course, because, every family, every father or mother when telling the story to the child, they can do it with some inconsistencies or flaws. In the catechism, this is corrected itself and all programming is perfect. The basic‘ program is now installed and configured. How is this setting? Consider:


Obedience, acceptance, conformity, not questioning, repress women, work hard, do not study, keep yourself in poverty


casinha_solitariaSupported by the system’

Children grow up, become adults and will face life’s challenges with this deeply embedded programming in their subconscious mind. For people who are indoctrinated’ by the system, there will be no problem. One way or another, the system’ supports these people. For them, never miss one job, which receive a demeaning salary with which they can buy a car, pay rent on a house Also will never miss a housewife (or husband). Everything very restricted. Yes, because that is the doctrine. They spent many years listening sub programs (in programming, we call subroutines) containing restrictive instructions, like “God loves the poor ‘,’ Work dignifies man(never say the woman), so they work, work, work work hard for nothing!


empregoSelf-regulated system

There comes a day when the person feels that something is wrong. So she is looking for a therapist, either: psychologist, psychiatrist, psychoanalyst. In their absence, or lack of money to pay for overpriced visits and subsequent treatments, serves a spiritualist, or voodoo. And what happens? The therapist, whether it is that specialty, was also educated and ‘catechized’ on the same system. Its diagnosis is to classify the patient according to a methodology learned in college. Typically the therapist has an ethical code and that code there is a rule of thumb that says the following:

MUST NOT TOUCH THE BELIEFS OF PATIENT

homem_lendoCan you see, dear reader, how the ‘System’ is self regulated? The same system that inserts beliefs in children (basic programming), form therapists with a basic guideline of do not mess with beliefs. Can you now understand, dear reader, why therapies usually last for five, ten, fifteen, twenty or thirty years and with results most of the time, questionable? It is easier to believe that a change has occurred, if any, as a result of any course or training that the person did over the years than the actual therapy.


cursos-brCourses that do not teach

Oh, good thing I talked about courses. The many courses and training that person does throughout life are nothing more than attempts to insert a new program‘, a program that can lead it to success, prosperity, better relationships, that is, to overcome oneself. But no one says to the person, by installing a new program, you must uninstall the old program, due to incompatibility of the programming goals. Incidentally, no one ever, therapist or not, will say that. And you know why?

MUST NOT TOUCH THE BELIEFS

What program should be uninstalled? The basic program. The one who set the person to believe that knowledge is dangerous, job is a punishment and all evil entered the world through the woman. That program which set up the person so that it accepts the world as it is, without question. A program that is constantly reinforced with specific instructions’ of type: In this life we have to understand that one is born to suffer, while the other laughsIt is impossible, run’ on the same hcabo-de-guerra-enardware, two contradictory programs. The first is slavery, its goal is to keep the person always restricted. The second (course, training) is liberating, stimulates growth, leads to personal progress. That is why the practical effects of the various courses and training that a person does, do not last long and bring little or no results. The basic program’ is prevalent, is much more powerful because it is there for many years. Year after year of brainwashing, and still one has the people around it to help, because everyone also received the same brainwashand end up making the person feel displaced . So is business as usual, nothing changes.


programadoFollowing the script

Pure engineering of consent. How does the person want to be happy, prosper, have money, earn a good living condition, good relationships, if it has an installed program that takes exactly the opposite way? One was conditioned to believe that this basic program‘, installed in its mind since the age of three or four, is going to take her to heaven. One is educated to believe that if it follows the scriptprogram properly, it will have a secured room there in heaven with God, but if not… well, it wil go to Hell, and stay there for the eternity! There is no miracle: if the person really wants to change lives and circumstances, it first needs to recognize that there is an extremely restrictor program installed, but 99.99999% of people have not the slightest notion of being programmed from birth and during the whole time. They are already being prepared even to retire and die. See the symbols below: Note that the symbols that represent thesimbolo-idoso pregnant woman, the woman with child in arms and the disabled person, are ‘normal’ symbol, but the symbol that represents the elderly always conveys the idea of association between age and decrepitude, senility, disease, lack of force or energy, slow movements, etc. Although there are numerous reports and evidence of people living with extremely advanced age that are not consistent with this symbol, the general idea that is present in people’s minds corresponds exactly to the “icon of old”. When a person, man or woman travels by subway or other public transportation, it is exposed to the programming’. One sees the image and introjects it at a subconscious level. In a deep sense, one conforms with the idea that will grow old and will be senile and decrepit, will need assistance from others, will get sick, will need many remedies (laboratories enjoy it). Children usually travel with parents, so they are exposed to the idea, and to ensure that this is so, the symbol is everywhere. So a person ages, retires and dies (usually two year after retiring). Of course! During Thirty-five years she has contributed to the pension plan with 20% of your salary (data from Brazil). Making an idoso-enaccount of simple arithmetic, after retiring in seven years the person has rescued what has been paid during life. If one has a life expectancy longer than seven years after retirement, it becomes a cash problem. Then the person is programmed’ to die two years after retirement. So there will be spare cash to the thieves, say, administrators of the pension system. I did not take in account the cases when people die before, long before retiring. Subway trains in São Paulo have several of these symbols in each car. So, guaranteed exposure. Pure engineering of consent.


TRIÂNGULO DRAMÁTICO E JOGOS PSICOLÓGICOS

katia-ricardiO triângulo dramático de Karpman

Para escrever sobre este assunto, fiz algumas pesquisas na Internet e, para minha sorte, encontrei um texto muito bem escrito, bastante didático e elucidativo sobre como funcionam as relações tóxicas entre as pessoas. O texto foi escrito por Kátia Ricardi de Abreu, Psicóloga graduada pela PUCCAMP, especialista clínica em Análise Transacional pela ALAT e UNAT-Brasil, consultora de empresas, palestrante e escritora. Aproveitei o texto na íntegra e para diferenciar escrevi meus comentários em Itálico e na cor azul. http://katiaricardideabreu.blogspot.com.br


triangulo_de_karpamCompreendendo os papéis

A Análise Transacional ensina como compreender as relações tóxicas entre as pessoas. Eric Berne classificou os tipos de condutas padrão não saudáveis em três papéis: Salvador, Perseguidor e Vítima.  Karpman, discípulo de Berne, criou um diagrama para entender visualmente e de forma simples, esta dinâmica do relacionamento interpessoal, que é o Triângulo Dramático e recebeu o Prêmio Eric Berne por esta valiosa contribuição à teoria da Análise Transacional.  Primeiro temos que diferenciar os papéis de Salvador, Perseguidor e Vítima, dos papéis da vida real. Um salvador autêntico pode ser, por exemplo, um enfermeiro, um médico, que salva uma vida. Um perseguidor autêntico pode ser o policial que persegue um bandido. E uma vítima autêntica, pode ser uma pessoa que foi assaltada pelo bandido.


relacionamento-toxicoRelacionamentos tóxicos

No Triângulo Dramático de Karpman, estes papéis são utilizados de forma representativa, para compreender relacionamentos tóxicos entre as pessoas, comunicações distorcidas que levam a conflitos, os chamados  jogos psicológicos.  Os Jogos Psicológicos ocorrem quando a comunicação não é direta, mas cheia de mensagens ocultas.

Para entender melhor como e em que circunstâncias ocorrem os Jogos Psicológicos é conveniente que o leitor conheça o conceito de “Estados de Ego”, também de Eric Berne. Para isso veja meu artigo: “JOGOS QUE AS PESSOAS JOGAM


super-protetorO salvador

O Salvador então, é aquele que adotou como posição existencial básica, sentir-se superior às pessoas e para tanto, ele precisa ajudá-las quando elas não estão pedindo ou precisando de ajuda. Pode ser entendido como superproteção. Um exemplo disso é quando uma pessoa faz algo para outra, não por carinho ou eficiência, mas para, de forma subliminar, mostrar que sabe fazer melhor e para cobrar mais tarde algo em troca. Porque todo Salvador é um Perseguidor em potencial.

EMPRESTIMOA pessoa que é extremamente prestativa, sempre se oferecendo para ajudar, mesmo quando não lhe é pedido nada, é também um exímio jogador. Seja ela o funcionário ou o patrão. Ela sempre irá jogar na sua cara ou na cara de quem quer que seja, que você deveria ajudar mais, se oferecer espontaneamente, e até mesmo adivinhar o que o outro precisa e estar sempre pronto a ajudá-lo. Isso é um comportamento extremamente doentio, próprio de pessoas que gostam de se vitimizar, de se fazer de coitadinhas. Sua posição no triângulo dramático é ao mesmo tempo a de Vítima (se fazem de coitadinhas por não terem suas expectativas atendidas), de Perseguidor (criam constrangimento nos outros ao reclamarem seguidamente da falta de iniciativa dos mesmos) e também de Salvador, pois para poder cobrar ou se queixar, elas costumam primeiro ajudar sem serem pedidas. 


perseguidorO perseguidor

O Perseguidor é aquele que cobra de forma veemente, crítica e autoritária, muito além do necessário. O extremo disso chama-se assédio moral e no Brasil, é um assunto que está despertando o interesse dos profissionais. Pessoas que são massacradas diariamente, perseguidas ao ponto de prejudicarem a sua saúde física, em face da frequência e intensidade de um relacionamento com este padrão, estão reagindo no sentido de se fazerem respeitar através da comunicação ou através da justiça comum. A Posição existencial do Perseguidor também é, geralmente, a de superior às demais pessoas, mas também pode ocorrer desta posição ser apenas a fachada. Ou seja, no fundo, o Perseguidor sente-se tão inferior que ele precisa se fazer superior através da posição de Perseguidor. Veja mais sobre o “Perseguidor” em : “A VIOLÊNCIA EMOCIONAL E PSÍQUICA

arrogante2O grande problema dos Perseguidores contumazes é que eles são Auto referenciados, isto é, tomam a si mesmos como referência de comportamento ideal e, obviamente, acham que todos à sua volta devem se comportar de acordo com essa referência. Quando alguém não se comporta dessa forma, por espontaneidade ou por recusa consciente, costumam ficar furiosos. E tentam de todas as maneiras desqualificar as pessoas que não seguem o padrão. Aproveitam-se de pequenas falhas dos colegas (ou funcionários) para sabotá-los e assim criar constrangimento perante os demais colegas deixando claro com isso, que se o funcionário ou colega se comportasse dentro do padrão ‘referência, isso não aconteceria com ele. Adoram passar lições de moral nos outros. Quando chamam o colega (ou funcionário) para conversar, sua conversa quase sempre começa com uma dessas frases: “VOCÊ  TEM QUE ENTENDER QUE…” ou “VOCÊ PRECISA APRENDER UMA COISA…” – Sempre são os outros que precisam entender ou aprender algo. Incrível como essas pessoas tem uma predileção por se considerarem os “portadores da verdade”. Só eles sabem das coisas, só eles são instruídos, só eles tem experiência, enfim… só eles, tudo. Essas pessoas normalmente ocupamdialogue1-pt o papel de Perseguidor, mas quando confrontados, trocam imediatamente de papel, passando para o de Vítima e acusam o confrontador de ser o sabe tudo, o mais experiente, o bonzão, etc. E geralmente o fazem em tom sarcástico ou jocoso. Outra forma pérfida que o Perseguidor costuma utilizar frequentemente, é o ‘Conceito de Tempo Zero‘, ou seja o conceito de que o tempo para se executar determinadas tarefas simplesmente não existe. Ele passa duas ou três tarefas ao mesmo tempo para um funcionário, mas calcula o tempo necessário para execução de apenas uma delas e depois ele cobra de forma impiedosa e agressiva de seus funcionários, da esposa ou outra pessoa o porquê de certas tarefas não terem ainda sido cumpridas. E nunca aceita as desculpas. Aliás, o Perseguidor é uma das pessoas mais difíceis para se manter um diálogo. Eles sempre tem razão. E ante a improvável hipótese de o outro (a Vítima) ter razão, o Perseguidor a desqualifica rapidamente com apenas uma pergunta: “Você veio aqui para discutir razão?” – ou então falam em tom jocoso:  “Lá vem você com suas teorias furadas!” – A missão mais difícil para qualquer pessoa sensata é tentar convencer o Perseguidor de que ele é um doente psicológico (psicopata) e que precisa de ajuda. Se você tentar isso, pode ter certeza de que será deflagrada a Terceira Guerra Mundial apenas porque você tentou.


assedio-moral2A vítima

A posição de Vítima é aquela onde a pessoa nunca fez nada para merecer nada. Ela não assume a responsabilidade pelos seus atos. Ela fez assim porque o outro fez assado. Se ela erra, vai buscar uma justificativa sempre no outro. Quando as pessoas falam sobre ela, costumam colocar sempre a palavra coitada no meio da frase: “a fulana, coitada, não tem boca pra nada…”. E assim a vítima se protege, usando uma bengala para não ser chamada a pensar e a agir com autonomia nem para responder pelos seu atos.

funcionario-dedicadoSabe aquele funcionário que trabalha mais que os outros, que fica depois do horário, que assume tarefas que os demais nem sempre aceitam, que é muito prestativo, sempre se oferecendo para fazer o que os outros não fazem, ou até mesmo fazendo por iniciativa própria tarefas que não lhe foram pedidas e que normalmente não seriam feitas por outros funcionários?… Pois é… Esse funcionário nem sempre é um bom funcionário, na maioria das vezes ele é um exímio jogador dos jogos psicológicos. Ele cria situações que fazem com que os outros funcionários se sintam constrangidos ou culpados por não terem feito uma certa tarefa ou por não terem tido a iniciativa. Ele está ao mesmo tempo no papel de Salvador (está salvando o chefe ou o patrão), no papel de Vítima (passando subliminarmente uma mensagem aos clientes do estabelecimento de que o patrão o está oprimindo) e também no papel de Perseguidor (cria constrangimento e sentimento de culpa nos colegas).


Estados-de-egoEstados de ego predominantes

O Estado de Ego do Perseguidor é o de ‘Pai Crítico‘ o Estado de Ego do Salvador é o de ‘Pai Protetor‘ e o Estado de Ego da Vítima é o de ‘Criança Adaptada Submissa‘, ou seja, são as figuras arquetípicas de Pai, Mãe e ‘filhinho’ no sentido estrito das palavras. Perceba que não existe Estado de Ego ‘Adulto’ nesse ambiente. Nenhuma das pessoas processa as informações do ponto de vista factual e realístico, apenas subjetivamente. Na prática, nenhuma pessoa se comporta de fato como Adulto, e na ótica do Perseguidor ou Salvador, todos os que o cercam, ou são crianças desprotegidas e inocentes ou são crianças rebeldes e arteiras. Uns precisam de proteção e outros precisam de puxões de orelha. O Salvador costuma partir da premissa de que a ‘Vítima’ é uma criança desprotegida e frágil e que precisa de ajuda mesmo não pedindo, mesmo que a suposta Vítima não esteja necessariamente no papel de Vítima, ou seja, o Salvador ‘cria’ suas próprias Vítimas para atender às suas próprias necessidades de se fazer superior aos outros. E o Perseguidor? O perseguidor vê uma Vítima em potencial em qualquer pessoa: um entregador de mercadorias que comete uma pequena gafe, um funcionário que esquece alguma coisa, um amigo que fala algo que ele não quer ouvir, a esposa que não aprontou almoço à tempo… Enfim, o Perseguidor também ‘cria’ suas próprias Vítimas. E qualquer motivo serve: seja uma lâmpada que ficou acesa ou uma porta que foi esquecida aberta, o fato é que nunca faltarão motivos para o Perseguidor entrar em ação. Então, podemos deduzir que a pessoa que está no papel de Vítima, nem sempre é Vítima por escolha própria, consciente ou inconsciente. Usando-se de uma expressão bem cabeca_vaziacorriqueira, em alguns casos a Vítima pode até ser alguém que ‘entrou de gaiato’, porque, num desejo sincero de tentar ajudar a melhorar o ambiente, com base em conhecimento e exemplos factuais, acabou por despertar a ira dos que estão há muito tempo dentro do Triângulo Dramático. Infelizmente, a pessoa que está no lado de fora do Triângulo Dramático, na maioria das vezes, encontra como melhor opção existencial, permanecer em seu ‘Quadrado’. E deixar que o Triângulo se transforme em ‘Círculo’. Um Círculo Vicioso de Jogos psicológicos onde predominam as comunicações ocultas e mal intencionadas que geram conflitos e mais conflitos. Só resta a quem está de fora, assistir entristecido às muitas vezes em que o Triângulo vira um verdadeiro ‘Circo’ de ofensas, insultos, gritos, agressões morais e em alguns casos, até agressões físicas.


king_fotiliaDesqualificando as pessoas

As pessoas que estão dentro do Triângulo, principalmente quando no papel de Perseguidor, para não terem que assumir responsabilidades sobre seus atos, e também para não terem que reconhecer que são portadores de uma psicopatia, costumam desqualificar os que vem de fora com o objetivo legítimo de ajudar ou esclarecer, tratando-os como crianças, colocando-os forçosamente no Estado de Ego ‘Criança’, porque assim não precisam levar a sério os conselhos ou orientações, afinal, é uma criança que está falando, não um adulto. Para isso, utilizam-se de frases em tom sarcástico ou jocoso, do tipo: “ihh, lá vem você de novo com suas teorias furadas” – Ou então, passam uma lição de moral no sujeito, mas ainda colocando-o no Estado de Ego ‘Criança’: “Você está estudando muito, isso está te fazendo mal“, ou ainda: “Você fica vendo essas coisas na Internet, isso vai acabar deixando você louco“. Perceba, caro leitor, que o objetivo dolouco Perseguidor é tirar o foco do assunto principal e colocar o foco na pessoa que quer falar do assunto. Em vez de se debater sobre o assunto, debate-se sobre a pessoa, denegrindo-a, depreciando-a, constrangendo-a, ridicularizando-a. Assim, não se precisa mudar, não se precisa melhorar, não se precisa reconhecer que algo precisa ser discutido, entendido e melhorado. Não se precisa nem mesmo levar a sério a pessoa que fala, afinal, quem é que está falando? Uma criança? Um louco? Um neurótico? Esse é o modus operandi do Perseguidor. É assim que ele evita tomar conhecimento de que ele está fazendo o papel de Perseguidor. E a perseguição continua…


consequenciasConsequências nefastas

As três posições foram colocadas por Karpman nos vértices de um triângulo invertido, com setas nos dois sentidos para  indicar que as pessoas mudam de posição no Triângulo, embora possam permanecer numa posição básica, na maior parte do tempo. Perseguidor à esquerda, Salvador à direita e Vítima no vértice inferior do Triângulo.  O jogo psicológico acontece quando a pessoa que está numa posição do Triângulo, muda de posição, confundindo o interlocutor. O final disso é sempre uma sensação de mal estar, uma briga, um bater de portas. Por exemplo, o Salvador cansa de salvar e num determinado dia, cobra de forma exagerada e agressiva, passando então para a Posição de Perseguidor. Em seguida, a mesma pessoa pode entrar na posição de Vítima, e dizer de forma melodramática que ninguém tem dó dela, que as pessoas a exploram, que ninguém está interessado em fazer nada por ela, quando isso não é real.

30-China-trabalho-escravoUma das consequências diretas dessas patologias é a alta rotatividade de funcionários em algumas empresas. Normalmente, é o próprio dono ou patrão que é o principal doente, mas não tem consciência disso. Como o ambiente tóxico é normal para ele, ele aceita normalmente funcionários que ‘fazem o jogo’. Lei da atração. Normalmente o papel do patrão é o de Perseguidor e o da maioria de seus funcionários é o de vítima. Mas como sempre há troca de papéis, sempre haverá um funcionário (ou a esposa do patrão) que inverterá seu papel para Salvador e irá tentar defender esse ou aquele. Acho que nem preciso continuar explicando, pois é óbvio que esse ambiente altamente tóxico estará sempre fervendo. Sempre haverá alguém pedindo as contas ou sendo demitido. E para os que ficam na empresa, o ambiente predominante é de medo e constrangimento. Curiosamente, algumas empresas sobrevivem por anos a fio tendo internamente ambientes extremamente tóxicos. E alguns funcionários se adaptam tão bem a esse ambiente, que permanecem longos anos na empresa. Cada patrão tem os funcionários que merece ter, e por reciprocidade, cada funcionário tem o patrão que merece ter.


afeto-barganhadoAfetividade barganhada

E por que as pessoas jogam ou por que as pessoas entram no Triângulo Dramático de Karpman? Há várias razões. A principal delas é: para evitar intimidade. Ou seja, pessoas que não desenvolveram seu potencial para amar se assustam diante da possibilidade de estarem diante de pessoas que não escondem cartas na manga, onde possa haver uma rica troca de afagos, uma amizade autêntica e profunda. Isso as assusta por ser uma forma de relacionamento que não foi introjetada, não foi aprendida. São pessoas que aprenderam o amor de troca, de barganha e se sentem vulneráveis diante de uma proposta de comunicação onde não há armadilhas. Elas não acreditam que isso possa acontecer, devido às suas experiências, seu histórico, suas mensagens introjetadas muito cedo na vida.

Aprovacao-compulsoriaMuitas pessoas (se não a maioria) foram criadas em um ambiente familiar doentio, convivendo diariamente com esses tipos de comportamentos tóxicos, portanto, para essas pessoas isso é perfeitamente normal. O Triângulo Dramático está presente em todas as relações humanas então é óbvio que as pessoas aprenderam desde muito pequenas a se adaptarem aos papéis dentro do triângulo. São psicopatas inconscientes, não tem noção do mal que fazem (a si mesmos e aos outros). A grande tragédia é que nenhum de nós recebe educação emocional, portanto mesmo ‘sentindo’ que há algo errado, levamos adiante para as gerações seguintes o que aprendemos no convívio familiar, já que não tivemos outra referência. A educação escolar e acadêmica não nos prepara para termos relações saudáveis. Na verdade, as escolas também são ambientes altamente tóxicos do ponto de vista emocional e psíquico. Duvida? Então tente se lembrar de como eram seus professores e os diretores das escolas onde você estudou. Isso para não falar de muitos de seus colegas.


pazSim, é possível sair disso!

Quem entrou no Triângulo Dramático pode e deve sair dele, se quiser viver com tranquilidade e qualidade nas suas relações interpessoais. Berne e Karpman ensinam como. Desenvolver uma comunicação direta, falar a linguagem dos sentimentos de forma inteligente é o caminho. Isso significa não jogar. Muitos conseguem, pelo menos, na maior parte do tempo. Geralmente, quando há uma período de fragilidade emocional, a pessoa pode entrar num jogo, cair no Triângulo, mas se ela ficar atenta, saberá sair rapidinho e resgatar a comunicação saudável, voltando para a Posição Existencial de bem estar.

homem_lendo É bastante difícil, principalmente se você convive diariamente em um ambiente com alto nível de toxidade, mas não é impossível. A principal arma é o conhecimento. Auto conhecimento. Primeiro, você precisa identificar em você mesmo os comportamentos nocivos e se auto corrigir. Depois de entender como funcionam as relações nocivas, você poderá se defender com mais facilidade e até ajudar outras pessoas a combaterem seus comportamentos nocivos. Não se iluda: ninguém, absolutamente ninguém muda de comportamento simplesmente por que você quer ou porque alguém ‘orou’ pela pessoa. A única forma de se resolver os conflitos que surgem em decorrência da toxidade do ambiente, é ‘tomar consciência’, isto é, tornar-se consciente das causas ocultas ou subliminares que dão origem aos conflitos. Estudar é a principal ferramenta.


crianca-livreSalvador, vá se divertir!

Quem está na Posição de Salvador, pode aprender a sair dela deixando de ajudar quem não pede ou não precisa ser ajudado, acreditando na capacidade das pessoas de existirem com autonomia e acreditando que pode ser amado pelo que é e não apenas pelo que faz pelas pessoas. Digo sempre para os Salvadores: “vá se divertir!”, “cuide de você!”.


Awakening-SedonaPerseguidor, seja menos crítico!

Para sair da Posição de Perseguidor, a pessoa pode utilizar seu tempo e sua energia para considerar o todo das pessoas e não apenas as suas falhas ou erros. Pode também buscar uma forma de se sentir importante, pode construir sua existência de glória sem necessidade de destruir o que já foi construído. Pode exercer seu poder sem humilhar ou denegrir as qualidades dos outros. Pode apontar erros ao invés de criticar duramente.


largando-as-muletasVítima, largue as muletas e caminhe!

Para sair da Posição de Vítima, a pessoa pode exercitar seu pensamento lógico. Como eu posso cuidar de mim? O que eu posso fazer por mim? De que forma posso resolver isso sozinha? Desistir de ter bengalas, de estabelecer simbioses permanentes com as pessoas que estão sempre prontas para respaldar suas deficiências e buscar o fortalecimento de seus pontos fracos, é o caminho.


relacionamento-saudávelDesista da guerra e faça amor!

O Triângulo Dramático de Karpman, portanto, mostra a patologia das relações interpessoais. O desgaste que isso provoca nos relacionamentos é resultado garantido, podendo chegar a algo doloroso chamado fim. Para Eric Berne, relacionamentos saudáveis são aqueles onde as pessoas se encontram para compartilhar aquilo que são, num clima de espontaneidade, criatividade e autonomia. Segundo ele, a intimidade é atransação-complementar mais arriscada e mais compensadora forma de relacionamento humano. Quem não a pratica, vai praticar os jogos psicológicos, única forma negativa de estruturação do tempo, para abastecer sua bateria com estímulos negativos, uma vez que ela não tem os positivos. E os Jogos Psicológicos garantem este abastecimento. O mais grave deles chama-se guerra. Tenho dedicado parte da minha vida a trabalhar contra a guerra que se estabelece no coração das pessoas que, machucadas, me procuram porque um dia entraram e ainda não conseguiram sair do Triângulo Dramático. Creio que assim, estou fazendo a minha parte para que este mundo seja melhor.


Meus agradecimentos à Psicóloga Kátia Ricardi de Abreu, por ter prontamente autorizado a utilização de seu texto para este artigo.

http://katiaricardideabreu.blogspot.com.br/