PARA ONDE VÃO AS CRIANÇAS?

Sacrifícios Humanos

Este artigo foi transcrito na íntegra do blog cujo link segue abaixo. Faço essa publicação para que a informação se espalhe o máximo possível.

http://oamordolirio.blogspot.com.br/


oamordolírioGaiolas cheias de crianças presas como pássaros que não podem se defender. A captura é feita durante o dia. Usam o atrativo da falsa amizade. Suponho que saibam que as crianças não têm a menor responsabilidade pelo que acontece consigo mesmas. Não há registro cármico que possa sustentar o argumento de que estejam pagando por algo que fizeram no passado. Existe muito pânico vindo dessas crianças. Um medo ilimitado. Posso sentir toda a reação em seus corpos. A adrenalina percorrendo o corpo, a tensão, o batimento cardíaco acelerado. Parece que os anfitriões gostam muito disso. Eles se sentem maravilhados com tal reação. Alimentam-se dos eflúvios que saem dessas crianças como nós nos alimentamos de água e comida. Eles têm uma sensibilidade extremamente apurada. É como se tivessem muita experiência no que fazem. Para eles não importa como a criança é fisicamente e sim o que ela pode propiciar “energeticamente”. Quanto mais pânico e medo melhor, pois isso é alimento em maior quantidade e qualidade. As que se assustam mais são as mais torturadas. Quanto maior a tortura maior o alimento já que a emanação de medo é maior. Incrivelmente, eles não se importam com a dor. Aliás, não é isso que os movem.


desaparecidos(1)Se a criança é mais forte e emana pouco medo, ela recebe deles menos atenção e a morte para esta criança é rápida. Geralmente, ela é morta com algumas marteladas no crânio e agora sim há muito ódio emanando desses seres satânicos porque para eles esta criança não serviu aos propósitos. Para eles é uma perda de tempo sem fim esta criança. Já as crianças que demonstram serem as mais “fracas”, digamos assim, são vistas como verdadeiros presentes dos deuses. E para estas as torturas têm requintes bem elaborados. Na verdade estes seres têm por estas crianças verdadeira adoração. Eles NÃO as ODEIAM. Sentem por estas crianças uma espécie de doente emoção de retroalimentação negativa. Para eles é tão forte a convicção de que elas são alimentos como para nós é forte a convicção de que animais e frutas são alimentos. Por isso não há nenhum sentimento de culpa ou remorso pelo que fazem.


oamordolírioA primeira tortura é deixá-las presas. Sempre no mesmo horário nove “irmãos”, é assim que eles se veem como irmãos, vão até a jaula de crianças e recitam palavras de abertura. Consagram aos deuses as crianças escolhidas agradecendo pelo alimento. Eles colocam argila nos olhos das crianças e recitam palavras que para eles têm poder mágico. Eles pedem que as crianças não vejam mais a Luz e sim somente a escuridão. Eles pedem que elas sejam vitoriosas nesta missão. Que sejam receptáculos do pânico e do medo do mundo. Repito: que sejam receptáculos do pânico e medo do mundo. Há uma grande euforia neste rito e neste instante. Pois as crianças realmente entram em pânico e há muito choro. Quanto mais pânico mais alimento e força distorcida para estes seres.


desaparecidas(3)Ondas gigantescas de pânico da humanidade se unem – por ressonância – às pequenas ondas das crianças. Elas são antenas de captação. É curiosa a forma como eles captam, interceptam e armazenam está emoção de medo e terror. A emoção chega na forma de sensação pelo chacra básico. É inverso ao processo de iluminação quando todos os chacras se abrem como uma flor. Neste caso, os chacras, se é que podemos chamar assim, desses seres, são sistemas captores de energia escura. Eles captam como disse o medo e terror pelo primeiro chacra, o básico e esta sensação é de muito prazer e tesão. Por isso eles são estimulados a fazerem tais ritos também. Primeiro por uma questão de sobrevivência, o alimento, e segundo pelo prazer e tesão que isso gera. Depois que eles captam essa energia pelo básico, via mental eles armazenam esta energia em recipientes. De forma que possam se nutrir deste alimento caso seja necessário.


oamordolírioA energia é escura, grudenta e sem forma. Vibra e fica armazenada, mas tem um tempo de duração de 90 dias. Após este período ela não serve mais. Quando as crianças iniciam o choro, que para eles é insuportável, não porque sintam piedade, mas por puro sentimento de aborrecimento, então neste instante é colocada argila também na boca das crianças, juntamente com uma fita adesiva. Quando as crianças urinam, a urina é recebida com sentimentos de contentamento e gratidão. As crianças em número de nove são levadas para o rito. Há um círculo desenhado no chão. Elas são colocadas neste círculo. No centro do círculo há aves mortas dentro de recipientes cheios de sangue. O fedor é estonteante, mas parece que eles já estão acostumados com isto. A argila é retirada dos olhos das crianças para que possam ver. Neste instante elas ficam paralisadas e parece que este sentimento já era aguardado. É como se eles soubessem e catalogassem exatamente o que as crianças vão emanar passo a passo durante o rito. O sangue parece adquirir uma forma energética específica e este momento para eles é extremamente comemorado. Eles se jubilam com a sensação de paralisia. Neste instante um dos membros traz uma cesta cheia de ratos negros vivos. As crianças são presas em correias pelos pés para que não corram. Os ratos são sacrificados em número de nove, um para cada criança. Cortam primeiro o abdômen, depois o coração e por último a cabeça. Isto representa o plexo solar, o cardíaco e o coronário. Agredidos e desativados.


desaparecidas-EUAO sangue dos ratos é passado no ventre, no cardíaco e no coronário de cada criança. Eles vão matá-las! Cada uma é colocada em uma espécie de cadeira côncava. Os pés permanecem presos no chão e agora as mãos são presas na cadeira. É tudo realizado com muita concentração como se cada passo fosse extremamente importante a ser seguido. Um ser se posiciona à frente de cada criança. São entoadas músicas de consagração pelo alimento. Há uma sincronicidade nos gestos. Todos fazem tudo igual e ao mesmo tempo. Primeiro o ventre da criança é aberto. O sangue é muito comemorado, apreciado e idolatrado. O tempo todo eles cantam e agradecem por aquele momento de extremo prazer e alegria. Os deuses estão contentes com eles. É isso o mais chocante. Não há dúvida para eles de que fazem algo permitido. Há uma grande onda de prazer que os invadem. Tudo pelo chacra básico. Em seguida é dado um golpe no peito e o coração é arrancado e ainda quente é seguro pelas mãos. A sensação de prazer é extremamente brutal. O sangue, o coração, o tesão. Neste instante ondas de tesão se unem as ondas deles e isso se torna gigantesco e novamente eles capturam essas ondas e colocam-nas em recipientes para armazená-las.


oamordolírioAs ondas de tesão são muito particulares. É como se elas tivessem um registro único e diferenciado como a marca de nossa digital que é única. As ondas de tesão que eles utilizam são as que não tem registro de amor acoplado. É difícil descrever, mas isso que eu sinto. São ondas com formas diferentes. Por isso, a Líria insiste em mencionar que somos sagrados e o que sexo é sagrado. Porque esta concepção gera uma forma diferente de onda que não pode ser utilizada por eles. As ondas de libido utilizadas são as que são produzidas pelo ato sexual desprovido de amor e ou as ondas produzidas pelo ato sexual advindo pela tortura como por exemplo: sadomasoquismo, estupro, sentimento de rejeição por um dos companheiros, quando um deseja o ato sexual e o outro não. É muito importante passar esses detalhes, pois com nossos pensamentos e sentimentos em relação ao ato sexual nós podemos ajudar ou não as crianças, já que em última análise alimentamos ou não tais seres. Quando finalmente as cabeças das crianças são cortadas, elas são colocadas em uma roda giratória. Eles passam uma espécie de líquido (um preparado) nas cabeças para que não se decomponham rapidamente. Durante nove dias eles farão “orações”. A cada dia a roda é girada e a cabeça de uma das crianças fica no topo da roda.


desaparecidos(2)Ao final de nove dias as cabeças são colocadas no chão em um círculo e são queimadas. Então o ciclo começa de novo. Há muitos tipos de rituais. Este que foi descrito é somente um deles. E pelo que entendi um dos mais fortes. A única forma de acabarmos com isso é expandir a consciência. É vibrarmos no amor. É contarmos a cada um que todos estamos interligados. O que fazemos ao outro, fazemos a nós mesmos. A única forma de acabarmos com isso, é invadindo o mundo com a onda da Unidade. Do Todo. Do Amor. Da Unificação. Contemplem a Mandala do Amor do Lírio. Expressem a intenção de serem inundados pelo amor de Deus. Expressem o desejo de enviarem amor a todas as crianças. Enviem amor a todos os seres sem julgamento. Compartilhem a forma pensamento de Amor e Luz. Estejam conscientes de suas escolhas. Sejam atentos. Escolham com discernimento o que vão ler, ver, ouvir. A intenção dos negativos é tão clara: manipular, manipular, manipular. Estejam conscientes a cada segundo. Protejam os seus pensamentos e as suas emoções. Ao menor sinal de negatividade, expulsem para longe o primeiro pensamento, a primeira palavra e a primeira emoção que vibrem negativamente. Não alimentem o negativo. O primeiro pensamento negativo gera o primeiro sentimento de medo e o medo gera o pânico e o pânico é auto-alimentador para forças satânicas. Utilizem-se das ferramentas que apoiam o Amor Consciente. Não se permitam entrar nas energias de medo, pânico e depressão. Busquem amar todas as crianças quem encontrarem. Olhem diretamente para seus olhos e emanem Amor para elas. Emitam vibração de amor e segurança também para as suas próprias crianças internas. Resgatem as suas crianças com amor e doçura. Não sejam rígidos consigo mesmos, sejam conscientes. Façam tudo o que for possível para evoluírem. Expandam a consciência na energia do amor. Somente assim conseguireis mudar a vossa realidade. É chegada a hora do Amor do Lírio se manifestar entre vós e mudar a triste e horrível realidade dessas crianças.

Líria


 

Já ouvi alguns dizerem : Isto é pesado demais para se falar! Alguns se levantaram da palestra quando o professor tocou no assunto dos sacrifícios humanos. Será que fica menos pesado não saber da realidade e portanto não ter que se posicionar perante os fatos? Se fossem nossos filhos e netos as próximas vítimas aí sim, poderíamos clamar por justiça ? Enquanto os problemas não batem nas nossas portas é mais cômodo criticar aqueles que denunciam e, principalmente, propõem uma saída para o problema. Como os valores de certas pessoas estão invertidos! Revoltam-se contra aqueles que fazem algo pelo semelhante e se omitem frente ao sofrimento de crianças, mulheres, animais, porque” não é problema nosso”, “não podemos fazer nada contra”, ” isso não pode ser verdade”… blá, blá, blá. Ir a igreja ou ao centro espírita uma vez por semana não faz diferença alguma para o Criador, se não houver amor em nossos corações e ação coerente. Mabel


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s