FAZER O BEM, COMO?

9960567Dinheiro que não acaba mais

Certa vez, quando eu morava em uma pequena cidade de Santa Catarina (26 mil habitantes), eu esta prestando serviço na Secretaria da Igreja Matriz da cidade (manutenção de sistemas de alarme). Era uma segunda-feira e a secretaria estava fachada ao público (fieis) por que era dia de contar dinheiro. Enquanto eu estava trepado numa escada ajustando um sensor, eu olhava em cima da mesa, que não era pequena, uma imensa fortuna em dinheiro. Nem mesmo quando eu prestei serviço ao Banco Itaú eu vi tanto dinheiro assim em cima de uma mesa e no caso do banco, eu tinha acesso direto à sala da tesouraria e ao cofre, devido à presença de sensores de alarme que requeriam revisões periódicas.


dinheiroPagando o dízimo

Voltando à mesa da secretaria, eram pilhas e mais pilhas de cédulas, somente de 100, 50, 20 e 10. Não havia cédulas de 5 ou de 2 Reais. Isso aconteceu em 2008. Outro detalhe as pilhas eram de cédulas abertas e não dobradas o que dobra as quantias ali presentes. As duas moças que ali trabalhavam estavam na ‘maior correria’, ligando para os bancos e agendando depósitos e acondicionando ‘pacoteiras’ de dinheiro em malotes apropriados. Como eu estava ali a serviço, havia momentos em que eu tinha que ir lá fora buscar alguma peça ou ferramenta e quando eu fazia isso, uma das moças corria e fechava a porta atrás de mim para evitar a entrada de outras pessoas. Numa dessas saídas, eu e meu colega de trabalho, ficamos próximos ao carro em frente à porta da secretaria enquanto ele fumava um cigarro. Nisso chega uma mulher idosa e se dirige diretamente à porta da secretaria que eu tinha deixado destrancada, mas fechada. No mesmo instante, por dentro, vem a moça e segura a porta na cara da senhora dizendo que não haveria atendimento naquele dia. A senhora, reclama com a moça e pede que quer falar com o Padre ao que a moça responde que o Padre não iria atender, pois era segunda-feira. A mulher então diz: minha filha eu vim de tão longe e eu precisava tanto falar com o padre, mas a moça irredutível lhe responde: “Sinto muito senhora, mas hoje não há a menor possibilidade de a senhora ser atendida”. A senhora idosa então insiste mais uma vez: “Puxa, minha filha, eu vim de tão longe, foi tão difícil chegar até aqui, inclusive eu vim pagar o dízimo”. A moça, mais do que depressa, abre a porta e diz para a senhora: “A SENHORA POR FAVOR QUEIRA ENTRAR!”


madre-teresaDoa a quem doar

Vejamos o caso da Madre Tereza de Calcutá. É muito fácil se dedicar a uma vida de fazer o bem quando se tem por detrás toda uma estrutura que banca você, que subsidia você, que assiste você, que abriga você, que alimenta você. Onde quer que ela vá, seja qual for o país do mundo, desde que haja uma igreja católica para ela se abrigar e se alimentar, sem problemas. Ela pode fazer todo o bem que quiser e ainda prestigiar e elevar o nome da ICAR. Agora, meu amigo, vá você fazer o que ela faz, não sendo membro ativo da ICAR, não tendo frequentado no mínimo um seminário, não sendo freira ou um padre ordenado, tendo que trabalhar para sustentar sua família, cumprir horário no emprego e pagar contas intermináveis…


vaticanoVai lá, você consegue!

Vá fazer o bem sem olhar a quem, quando na verdade, você não consegue nem fazer um bem a você mesmo, ou seja, se livrar das contas intermináveis… Pra depois de velho você descobrir que grande parte de suas contas intermináveis são dívidas com Bancos e que o acionista majoritário do(s) banco(s) a quem você deve, adivinha só… É o Vaticano! Você anseia por um mundo sem guerras, onde jovens não tenham que sair de suas casas e deixar para trás suas famílias para irem morrer em campos de batalha, lutando por uma guerra que não é e nunca foi deles e depois de velho você descobre que um dos maiores acionistas das indústrias armamentistas, adivinha só… É o Vaticano!


 

Anúncios

Uma ideia sobre “FAZER O BEM, COMO?

  1. Marcos Paulo Machado

    Provavelmente o que foi presenciado foi a contagem de dinheiro arrecadado na região e entorno, o que não é de se estranhar pois em epoca de recolhimento de dizimo o negocio nestas igrejas de maior porte seja assim e no caso da igreja icar hoje em dia é muito menor o recolhimento em função destas denominações chamadas evangelicas. Não vou citar as denominações mas as mais famosas de tv movimentam mesmo muita grana e se reune este dinheiro em lugares pouco provaveis de ter tanta grana para diminuir o risco de assaltantes tomarem o produto de tão trabalhosa enganação para arrancar dinheiro de menos avisados. Quanto a madre mencionada… Tenho cá minhas duvidas que era tudo isso que a midia tenta passar, algumas pessoas já andaram a mostrar um lado bem diferente e estranho dela, de onde tirei estas informações julgo serem bem coerentes e uma das pessoas que mencionou alguns acontecimentos tem minha confiança. Eu penso que estas figuras são bem usadas para os propósitos que alguns desejam, mas a face que nos é mostrada é de alguem bem longe desta imagem. Poucas pessoas nesta terra foram realmente desinteressadas e tentaram ajudar as pessoas e pode ter certeza que nenhuma delas ficou ou ficará famosa, não são manipulaveis facilmente e a midia não gosta daquilo que não controlam… Não consigo mais acreditar nos “herois” vendidos pela massa, pois a massa é facilmente manipulavel e nosso pais e a situação em todas as direções provam isso.

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s